Novo Coronavírus

São Paulo Covid: com alta nos casos, Einstein transfere cirurgias para Perdizes

Covid: com alta nos casos, Einstein transfere cirurgias para Perdizes

Em nota enviada na noite dessa segunda, hospital informou que a taxa de ocupação de casos do novo coronavírus e de outras doenças estava em 83,7%

Agência Estado
Hospital está transferindo cirurgias e procedimentos para a unidade em Perdizes

Hospital está transferindo cirurgias e procedimentos para a unidade em Perdizes

Adeleke Anthony Fote/TheNews2/Folhapress

Diante do aumento de casos de covid-19, o Hospital Israelita Albert Einstein, no Morumbi, zona oeste da capital paulista, está transferindo cirurgias e procedimentos de menor complexidade para a unidade em Perdizes, também na zona oeste. O hospital restringiu ainda o número de cirurgias em até 110 na unidade do Morumbi e prioriza pacientes do Estado de São Paulo nas admissões para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Em nota enviada na noite dessa segunda-feira (14), o hospital informou que a taxa de ocupação de casos do novo coronavírus e de outras doenças estava em 83,7%. Havia 125 pacientes internados com covid-19, 71 deles na UTI. No dia 1º de dezembro, o hospital tinha 97 casos e 52 infectados pelo novo coronavírus em terapia intensiva.

Segundo o hospital, entre a última semana de setembro e o dia 12 de novembro, a média de internação de infectados pelo vírus oscilou entre 50 e 55 pacientes.

Para agilizar o atendimento, o Einstein adotou um sistema de gestão de leitos que utiliza ferramentas tecnológicas.

"O sistema conta com painéis de controle que são acompanhados continuamente, permitindo ajustes de alocação e fluxo a qualquer momento. O uso de tecnologias como machine learning e inteligência artificial otimizam a capacidade, permitindo o atendimento de um número maior de pacientes sem as dificuldades inerentes a uma taxa de ocupação maior."

Veja também: Justiça suspende proibição de venda de bebida alcóolica após 20h em SP

Outra medida adotada foi o programa Alta Segura, que utiliza telemedicina para que os médicos titulares façam a visita de alta de forma virtual com o auxílio de médicos hospitalistas. A iniciativa tem o objetivo de agilizar o processo de alta, o que permite a liberação de leitos.

Últimas