Crack supera álcool no atendimento a dependentes em cidades de SP

Brasil se tornou o 4º maior consumidor de crack do mundo

Crack supera álcool no atendimento a dependentes em cidades de SP

O crack avança de maneira surpreendente para o interior do Brasil. Em quatro anos, o País se tornou o 4º maior consumidor de crack do mundo, superando os EUA, líder do ranking há pelo menos uma década.

Em São Paulo já há cidades onde o serviço de saúde atende mais dependentes de crack do que dependentes de álcool. Um estudo divulgado pela Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Crack da Assembleia Legislativa de São Paulo mostra que em 58 cidades do interior, pela primeira vez, o número de dependentes de crack atendidos pelo sistema público de saúde é maior do que o de alcoólatras.

Exclusivo: usuários montam “acampamento do crack” em bairro nobre de SP

Segundo Sergio Duailib, médico pesquisados da Unifesp, muitas cidades não estão preparadas para lidar com dependentes de crack.

— Essa pesquisa aponta que vários municípios não tem um centro de atenção especial para trabalhar com dependentes, não têm enfermaria para casos que necessitam de maiores cuidados. É bem complicado.

Leia mais notícias de São Paulo

Diante desse cenário, os deputados paulistas tentam pelo segundo ano seguido aprovar uma mudança no orçamento do Estado para investir R$ 400 milhões no tratamento e prevenção ao uso de crack.

Assista ao vídeo: