São Paulo Decisão do TSE permite posse de prefeito de São Caetano do Sul (SP)

Decisão do TSE permite posse de prefeito de São Caetano do Sul (SP)

Tribunal reviu determinação do TRE-SP, que proibiu a candidatura de José Auricchio Júnior (PSDB) antes das eleições de 2020 

Auricchio Júnior já foi prefeito de São Caetano do Sul em três mandatos

Auricchio Júnior já foi prefeito de São Caetano do Sul em três mandatos

Reprodução/ Instagram

O Plenário do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) afastou nesta quinta-feira (16) a inelegibilidade de José Auricchio Júnior (PSDB), candidato mais votado para a Prefeitura de São Caetano do Sul nas eleições municipais de 2020, e agora ele poderá assumir o cargo para o qual foi eleito.

No ano passado, dois meses antes das eleições, a candidatura dele havia sido impedida, em decisão do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo). Júnior foi acusado de receber doação de pessoa física sem capacidade econômica para realizar a transação durante a campanha de 2016.

Os recursos começaram a ser julgados no TSE no dia 28 de outubro, dia que terminou com o voto favorável dos ministros Luis Felipe Salomão e Edson Fachin à candidatura. O julgamento foi retomado nesta quinta, com voto favorável do presidente do TSE, ministro Luís Barroso. 

Ele seguiu o relator do caso e considerou que não há provas de Júnior ter participado da doação ilícita à sua campanha. A decisão foi unânime e determina a imediata comunicação ao TRE-SP para diplomar José Auricchio Júnior e Carlos Humberto Seraphim (PL) como prefeito e vice da cidade, respectivamente.

Esse será o quarto mandato de Auricchio Júnior na Prefeitura de São Caetano do Sul. Os outros três termos dele ocorreram de 2005 a 2008, 2009 a 2012, 2017 a 2020. 

Últimas