São Paulo Defesa Civil interdita auditório do Memorial

Defesa Civil interdita auditório do Memorial

Foram resgataram quadros que estavam em salas subterrâneas e escaparam das chamas

Defesa Civil interdita auditório do Memorial

Funcionários retiram obras que escaparam do incêndio

Funcionários retiram obras que escaparam do incêndio

Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo

O Auditório Simón Bolívar, no Memorial da América Latina, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, foi interditado neste domingo (1º), por tempo indeterminado, após vistoria feita pela Defesa Civil no sábado (30). O prédio pegou fogo na tarde de sexta-feira (29).

Os peritos notificaram a Fundação Memorial da América Latina a contratar um estudo técnico para atestar as condições de segurança da edificação e apontar se o prédio poderá ser reaberto imediatamente ou precisará passar por reformas na estrutura.

De acordo com o Memorial, só depois que esse estudo for apresentado à Defesa Civil o local poderá ser reaberto. Na tarde deste domingo, funcionários do Memorial, acompanhados da pelo órgão, entraram no auditório e resgataram quadros que estavam em salas subterrâneas e escaparam das chamas.

Entre as obras, está o quadro Homenagem ao Teatro, de Carlos Scliar, que passava por manutenção, mas costumava ficar exposto no fundo da ala B do auditório — onde o fogo começou. Até as 15h50, foram retirados do local, além do painel de Scliar, três esculturas e três telas.

    Access log