Coronavírus

São Paulo Delegacias de SP terão regime especial devido ao coronavírus

Delegacias de SP terão regime especial devido ao coronavírus

SSP recomenda que população evite presença física nas unidades e amplia lista de crimes a serem registrados em delegacias eletrônicas

  • São Paulo | Mariana Rosetti e Edilson Muniz

Delegacias de SP funcionarão em regime especial devido ao novo coronavírus

Delegacias de SP funcionarão em regime especial devido ao novo coronavírus

Divulgação/TC

As delegacias de polícia do estado de São Paulo vão funcionar em regime especial a partir desta quarta-feira (18) para evitar a propagação do novo coronavírus.

Seguindo as orientações do Centro de Contingência do coronavírus, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) recomenda que a população evite a presença física nas unidades e ampliou a listade crimes que podem ser registrados nas delegacias eletrônicas.

Leia mais: Coronavírus: prefeitura de SP decreta estado de emergência

A pasta afirma, porém, que não haverá interrupção nos serviços prestados nas delegacias de polícia e nos demais equipamentos de atendimento emergencial na parea da segurança.

O órgão disse ainda que, nos casos em que a presença física é indispensável para o registro de ocorrências, as delegacias territoriais permanecerão preparadas para atender o público e que já foram adotadas medidas para garantir a devida higienização dos estabelecimentos e a proteção de servidores, agentes de segurança e demais cidadãos.

Fóruns

O Gabinete de Crise do Covid-19 de São Paulo decidiu na terça-feira (17) que as medidas de redução de fluxo de pessoas nos fóruns da capital, interior e litoral e nos prédios administrativos do Poder Judiciário de São Paulo devem prosseguir, seguindo as orientações das autoridades sanitárias do País.

Leia mais: Centros de comércio popular em SP têm queda de até 60% nas vendas

Em todo o estado, ficou decidida a suspensão do regime ordinário de trabalho para regime especial de plantão, nos Primeiro e Segundo Graus, a partir do dia 23 de março de 2020 (segunda-feira).

As novas regras estão sendo elaboradas observando necessidades referentes às questões urgentes e que "apresentem risco de perecimento de direito."

"O momento não é de pânico, mas de tomada de ações, sendo que a Administração do Tribunal de Justiça busca, primordialmente, preservar a saúde de todos", declarou o Tribunal de Justiça de São Paulo.

Últimas