Novo Coronavírus

São Paulo Delegado da cúpula da Polícia Civil de SP morre de covid-19

Delegado da cúpula da Polícia Civil de SP morre de covid-19

Joaquim Alves Dias, de 66 anos, que integrou diversos departamentos da Polícia Civil, atuava como assistente do delegado-geral da instituição

  • São Paulo | Cesar Sacheto, do R7

Joaquim Alves Dias, 66 anos, era assistente do delegado-geral da Polícia Civi de SP

Joaquim Alves Dias, 66 anos, era assistente do delegado-geral da Polícia Civi de SP

Reprodução/Redes Sociais

O delegado da Polícia Civil de São Paulo Joaquim Alves Dias, de 66 anos, morreu na madrugada desta terça-feira (2), em decorrência de complicações causadas pelo contágio da covid-19. O policial exercia a função de assistente do delegado-geral da instituição, Ruy Ferraz Fontes.

Leia também: Grupo invade agência bancária e faz refém na zona oeste de São Paulo

O chefe da 4ª Seccional de Polícia, na zona norte de São Paulo, Marco Antonio de Paula Santos, lamentou a morte do amigo e ex-companheiro em departamentos como o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) e o DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

"Trabalhamos juntos lá no início [da carreira], na antiga Divisão de Investigações sobre Crimes Contra a Pessoa do velho Deic, hoje Divisão de Homicídios do DHPP. Nossa famílias, inclusive às do Domingos [Paulo Neto] e do [Marco Antônio] Desgualdo, sempre se reuniam. Um cara alegre, brincalhão e trabalhador", relembrou Marco Antonio de Paula Santos, citando a amizade com outros dois ex-chefes da Polícia Civil paulista: Domingos Paulo Neto e Marco Antônio Desgualdo.

O Sindpesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) emitiu um comunicado de pesar pelo falecimento do delegado Joaquim Dias Alves, que "se manteve ativo em suas atribuições, mesmo durante a pandemia. O Sindpesp oferece à família, em nome de todos os delegados do estado de São Paulo,  conforto e solidariedade".

Pandemia em SP: da 1ª morte à retomada parcial das atividades

Últimas