Seca histórica
São Paulo Designer cria invenção que reusa até 90% da água do banho

Designer cria invenção que reusa até 90% da água do banho

Criação de designer húngaro permite armazenar até 40 litros por vez

Designer cria invenção que reusa até 90% da água do banho

Sistema Gris usa reservatórios interligados para captar água

Sistema Gris usa reservatórios interligados para captar água

Divulgação

Em meio à crise hídrica, uma das principais recomendações é reusar água para reduzir o consumo diário. Mas fazer isso não é exatamente fácil ou prático, ao menos quando se fala de um dos hábitos diários que mais demandam água: o banho.

Hoje, é preciso recorrer a bacias ou baldes para evitar que um grande volume vá pelo ralo — e, ainda assim, grande parte desta água se perde.

Mas o designer húngaro Alberto Vasquez criou uma técnica simples, que permite que até 90% da água do banho seja reaproveitada.

— O Gris é resultado de um trabalho de dois anos que fiz durante minha faculdade. É uma ideia simples, mas que exigiu uma pesquisa complexa.

O Gris é composto por uma plataforma antiderrapante formada por quatro reservatórios interligados que se inclinam ligeiramente para o centro, onde entradas permitem que a água se acumule em seu interior.

Armazenar água de maneira errada é ameaça à saúde, adverte especialista

Para especialista, reúso de água de esgoto minimizaria crise hídrica em São Paulo

Cada reservatório comporta até dez litros, o mesmo que um balde comum. Quando estão cheios, a pessoa pode desconectá-los e usar a água armazenada para outros fins, como dar descarga ou fazer a limpeza da casa.

Segundo a Sabesp, empresa responsável pelo abastecimento em São Paulo, um banho de ducha de cinco minutos — a duração recomendada para não deperdiçar água — gasta 45 litros. Assim, o uso do sistema Gris permitiria reutilizar quase toda a água usada no banho.

Prêmios

Alberto Vasquez ganhou dois prêmios internacionais de design com seu invento, o iF Design Award e o A'Design Award, além de ter sido premiado pelo governo húngaro. Vasquez inspirou-se na falta de água constante enfrentada por comunidades da Colômbia, onde nasceu sua mãe e onde o designer passou parte da infância. 

— Recebo de 40 a 50 -por dias de pessoas que querem compra-lo porque enfrentam problemas de água em seus países.

Mas, por enquanto, o designer tem apenas um protótipo. Ele espera comercializá-lo por um preço entre US$ 20 e US$ 40.

— Estou em busca de parceiros para produzi-lo em grande escala e, assim, poder começar a vendê-lo.

    Access log