São Paulo Dois homens suspeitos de explorar sexualmente criança de 11 anos são presos na zona leste de SP

Dois homens suspeitos de explorar sexualmente criança de 11 anos são presos na zona leste de SP

Tio da vítima percebeu comportamento estranho e olhou o celular. A menina disse que satisfazia os desejos dos suspeitos por dinheiro

  • São Paulo | Kaic Ferreira*, da Agência Record

Acusados caíram em uma emboscada e foram levados ao 62° DP (Ermelino Matarazzo)

Acusados caíram em uma emboscada e foram levados ao 62° DP (Ermelino Matarazzo)

Google Street View

Dois homens suspeitos de explorar sexualmente uma criança de 11 anos no bairro Jardim Verônica, na zona leste de São Paulo, foram presos na noite de segunda-feira (2). A menina disse à polícia que mantinha contato com eles por dinheiro.

Segundo o boletim de ocorrência, o tio da garota foi à delegacia após tê-la flagrado enquanto conversava com dois adultos desconhecidos. O homem teria percebido na sobrinha um comportamento estranho para a idade dela, além do tempo recorrente em que a criança passava no celular.

No domingo (1°), o tio percebeu que a menina estava muito cansada, falava algumas palavras estranhas e parecia estar sob o efeito de drogas.

Preocupado, ele pegou o celular da irmã e lá viu que a sobrinha mantinha conversas com homens adultos no Facebook. Nas mensagens, a garota marcava os encontros e falava sobre o pagamento para realizar atos sexuais.

O tio foi à delegacia e entregou as provas aos agentes, que confirmaram as acusações. Ele afirmou que decidiu pegar o celular da irmã porque ela não acompanha a conduta da filha, ao ponto que as conversas da criança com os suspeitos aconteciam em seu celular.

De posse do aparelho, o homem continuou a conversar com dois rapazes para marcar uma emboscada.

Os policiais foram até o local onde o encontro foi marcado, junto com a criança, e prenderam um dos suspeitos.

Na delegacia, o acusado confessou o crime e afirmou saber que a menina era menor de idade e que já havia saído uma outra vez com ela, tendo pagado R$ 150. O celular dele foi apreendido, e os oficiais encontraram conversas com a garota, além de fotos de outras meninas entre 10 e 15 anos.

Na sequência, o outro suspeito também foi preso ao cair na mesma armadilha. Para os agentes, ele negou saber que a garota era menor de idade e disse que aquele seria o primeiro encontro deles.

Contudo, ao analisar o aparelho celular do detido, foi vista uma conversa com outra menina, na qual ele pedia para encontrá-la e dizia que pagaria R$ 300. Também foram encontradas diversas fotos de crianças.

Em depoimento à corporação, a menina afirmou que uma amiga, de 12 anos, estava saindo com homens adultos. Assim, alguns rapazes começaram a mandar mensagem a ela, oferecendo dinheiro em troca de atos sexuais.

Segundo a menor, ela começou a fazer isso para conseguir dinheiro para comprar roupas e outras coisas.

O caso foi registrado no 62° DP (Ermelino Matarazzo).

*Estagiário sob supervisão de Geovanna Hora, da Agência Record

Últimas