São Paulo Dois motoristas de aplicativo são mortos em menos de 24 h em SP

Dois motoristas de aplicativo são mortos em menos de 24 h em SP

Homens estavam trabalhando quando foram abordados por assaltantes. Ao tentar fugir, as vítimas foram alvejadas e morreram no local

Carro de Adriana Márcia Almeida, que foi baleada no pescoço

Carro de Adriana Márcia Almeida, que foi baleada no pescoço

Reprodução/ Record TV

Dois motoristas de aplicativo foram mortos neste domingo (16), em assaltos na cidade de São Paulo. Em ambos os episódios, as vítimas tentaram fugir da abordagem dos assaltantes, antes de serem baleadas dentro de seus carros. As informações são da Record TV.

Leia mais: Pagamento de ônibus com cartão começa nesta segunda-feira (16)

O primeiro caso ocorreu às 5h30 da manhã, na rua Residencial, Cidade Ademar, zona sul da capital. Marco Aurélio, que trabalhava na função há dois anos, estava buscando uma passageira quando percebeu que seria assaltado. Ele acelerou, mas foi atingido na cabeça por um suspeito que tentava invadir o veículo.

Imagens de câmeras de segurança mostram o carro de Marco passando desgovernado pela rua até atingir o muro de uma casa, depois que a vítima foi baleada. O assaltante fugiu do local sem levar nenhum pertence da vítima. 

Assassinato e assalto em Diadema

A motorista de aplicativo Adriana Márcia de Almeida, 46 anos, foi assassinada com um tiro no pescoço por volta das 23h de domingo (15) enquanto trabalhava em Diadema.

De acordo com o relato de testemunhas à polícia, Adriana estava recebendo em seu carro duas mulheres, quando um homem armado abordou a vítima. Adriana acelerou o veículo e foi alvejada no pescoço. 

O socorro foi acionado, mas Adriana morreu no local. Ela dirigia um Nissan Tiida com placas de São Bernardo do Campo, também no ABC paulista. O suspeito do assassinato está foragido. Antes, no mesmo endereço, outro motorista de aplicativo havia sido assaltado.