São Paulo Doria acompanhará atos do dia 7 do Centro de Operações da PM

Doria acompanhará atos do dia 7 do Centro de Operações da PM

Governador de São Paulo estará ao lado do procurador-geral para acompanhar atos a favor e contra o presidente Jair Bolsonaro

Agência Estado
Doria alertou outro governadores para o risco de militarização dos atos

Doria alertou outro governadores para o risco de militarização dos atos

Governo do Estado de São Paulo - 25.05.2021

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou por meio de nota que irá acompanhar amanhã (7), as manifestações convocadas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para o Dia da Independência do Copom (Centro de Operações da Polícia Militar), centro da capital paulista.

Segundo o governo estadual, Doria e o procurador-geral de Justiça, Mário Sarrubbo, irão monitorar o esquema especial de policiamento, organizado pela Secretaria de Segurança Pública, para as manifestações agendadas neste feriado da Independência do Brasil.

"Cerca de 4 mil policiais militares atuarão na Avenida Paulista e no Vale do Anhangabaú para proteger as pessoas, preservar patrimônios e garantir o direito de ir e vir, bem como o de livre participação nos atos e a fluidez no trânsito", informou a nota.

Doria havia alertado outros governadores para o risco, identificado por setores de inteligência, de violência nos atos, impulsionado principalmente por pessoas ligadas a setores militares da ativa, da reserva e das forças de segurança pública nos atos ligados ao presidente Jair Bolsonaro.

O presidente Bolsonaro anunciou que deverá participar do ato previsto para reunir seus apoiadores na Avenida Paulista, região central da capital. Já movimentos de oposição garantiram na Justiça o direito de se manifestarem no Vale do Anhangabaú, a cerca de 3 km na região central de São Paulo.

Últimas