Doria antecipa vacinação contra gripe para agentes de segurança

Campanha para forças de segurança estadual, como policiais militares, civis, bombeiros, polícia científica e sistema prisional terá início dia 30 de março

Agentes poderão se vacinar contra a gripe a partir do dia 30 de março

Agentes poderão se vacinar contra a gripe a partir do dia 30 de março

Divulgação/PMESP

O governador João Doria afirmou no início da tarde desta quarta-feira (25) que antecipará para segunda-feira (30) a campanha de vacinação contra a gripe para as forças de segurança estadual, como policiais militares, civis, bombeiros, polícia científica e sistema prisional. 

Leia mais: Covas anuncia doação de empresas de 100 leitos de observação para SP

A expectativa do governo é de vacinar 100 mil policiais nos próximos cinco dias. A imunização estava prevista para começar em 16 de abril, mas foi antecipada pelo governo dentro das estratégias de combate à covid-19. 

A vacina contra a gripe não imuniza contra o novo coronavírus, mas o objetivo é reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios nos próximos meses. O secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann, explica: "A antecipação ocorre para esse grupo que está na linha de frente da pandemia junto com os profissionais de saúde".

Vacinação contra gripe

Na primeira etapa da campanha, também são imunizados idosos com mais de 60 anos de idade e profissionais de saúde, totalizando 6,1 milhões de pessoas. Para evitar aglomerações, o número de pontos no estado chega a 11,5 mil, incluindo escolas, creches, farmácias, barcos, ônibus e veículos.

Veja também: Vacinação contra gripe no Brasil tem drive thru e filas nos postos

A orientação é para que haja organização da fila e do ambiente. Deverá ser feita uma triagem com identificação de sintomático respiratório – presença de febre, tosse, coriza e falta de ar. Se a pessoa tiver febre ou mau estado geral, deverá ser colocada máscara no paciente e adiada a vacina, com orientação para ida a um serviço de saúde.

Leia mais: Farmácias de SP vão aplicar vacina contra gripe a partir de 13 de abril

Máscaras também deverão ser colocadas naqueles que apresentarem tosse ou coriza, mas, nesses casos, a dose poderá ser aplicada e, ainda assim, a pessoa será orientada para procurar um serviço de saúde.

Outras medidas

João Doria também afirmou, em coletiva de imprensa que, o que o programa Merenda em Casa vai atender 700 mil estudantes mais vulneráveis matriculados na rede pública com R$ 55 por mês às famílias. Os repasses serão realizados enquanto as aulas estiverem suspensas no estado.

A medida faz parte de uma série adotada pelo governo do estado para conter o avanço do novo coronavírus e terá início, segundo Doria, no dia 1º de abril. O governo pagará R$ 55 por mês as famílias de 700 mil alunos. Segundo ele, o valor do investimento é de R$ 40,5 milhões por mês e deverá chegar a mais de 20% dos 3,5 milhões de alunos da rede.

Leia mais: Prefeitura de SP reduz circulação de ônibus durante surto da covid-19

A medida, de caráter emergencial, ocorre em virtude da suspensão das aulas em todas as 5,4 mil escolas da rede estadual de São Paulo desde segunda-feira (23), como forma de conter a propagação do novo coronavírus.