Doria diz que 'Brasil está atônito com o nível da reunião ministerial'

Governador de SP cita palavrões e ofensas e fala em 'descaso com a democracia e desprezo com a nação'. Ele foi xingado por Bolsonaro

João Doria, governador de São Paulo

João Doria, governador de São Paulo

Governo do Estado de São Paulo / Divulgação

O governador de São Paulo João Doria (PSDB) repercutiu as declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus ministros durante a reunião ministerial de 22 de abril.

Leia a íntegra da reunião ministerial

"O Brasil está atônito com o nível da reunião ministerial", escreveu Doria. "Palavrões, ofensas e ataques a governadores, prefeitos, parlamentares e ministros do Supremo, demonstram descaso com a democracia, desprezo pela nação e agressões à institucionalidade da Presidência da República."

"Lamentável exemplo em meio a maior crise de saúde da história do país e diante de milhares de vítimas", completou.

Doria foi citado (não nominalmente) e por Bolsonaro durante a reunião. "O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso", afirmou o presidente durante a reunião.