Novo Coronavírus

São Paulo Doria diz que vídeo de Bia teve edição parcial e "com maldade"

Doria diz que vídeo de Bia teve edição parcial e "com maldade"

Segundo governador de SP, Bia Doria disse que " ideal era o acolhimento de pessoas em situação de rua em São Paulo em centros específicos"

  • São Paulo | Do R7

Bia e Val geraram revolta por comentário em vídeo

Bia e Val geraram revolta por comentário em vídeo

Reprodução/Instagram

O governador João Doria afirmou nesta segunda-feira (6) que o vídeo em que primeira-dama e presidente do Fundo Social, Bia Doria, afirma que "a rua é um atrativo" para pessoas em situação de rua teve uma edição "parcial e maldosa". O vídeo em que a primeira-dama falava com a socialite Val Marchiori ganhou visibilidade nas redes sociais na sexta-feira (3) e gerou revolta por parte dos internautas.

Leia mais: Val Marchiori e Bia Doria geram revolta ao falar de moradores de rua

"O vídeo foi editado e evidentemente feito com uma enorme maldade, sem a menção do que antecedeu ao vídeo onde a Bia Doria dizia que o ideal era o acolhimento de pessoas em situação de rua em São Paulo em centros específicos para isso, como eu procurei fazer durante a Prefeitura e como Bruno Covas tem feito, que ali sim pudessem ser oferecidos alimentos, guarida, cama, cobertor, banho e condições de assitência básica de saúde, inclusive alguns com atendimentos de cães."

"Isso foi omitido na edição do vídeo o que gerou uma edição parcial e evidentemente naquela edição com críticas à Bia Doria, mas ela vem cumprindo bem o seu papel em conjunto com a secretária Célia Parnes a todas as pessoas em situação de extrema pobreza e em situação de rua."

No vídeo, Bia Doria diz que "não é correto chegar na rua e dar marmita [para moradores de rua], porque a pessoa tem que se conscientizar que ela tem que sair da rua. A rua é um atrativo, a pessoa gosta de ficar na rua."

"Eles não querem ir para o abrigo, porque eles têm horário para entrar, responsabilidades e eles não querem", completou Val, concordando com a primeira-dama.

Últimas