Novo Coronavírus

São Paulo Doria pede que Pazuello abandone 'questões políticas' para imunização

Doria pede que Pazuello abandone 'questões políticas' para imunização

Governadores cobram do Planalto plano nacional de vacinação, pedem novas reuniões e querem cronograma e compra de todas as vacinas o país 

  • São Paulo | Fabíola Perez, do R7

Reunião de governadores com Planalto tem clima de tensão entre Doria e Pazuello

Reunião de governadores com Planalto tem clima de tensão entre Doria e Pazuello

Divulgação Governo de SP

O governador de São Paulo, João Doria, que participou nesta terça-feira (8) da reunião entre governadores e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello para cobrar um plano nacional de imunização ao Planalto, pediu que o chefe da pasta deixe "de lado questões políticas e ideológicas quando o assunto é salvar vidas."

Doria usou as redes sociais para comentar o encontro que teve a participação presencial de seis governadores e de outras autoridades de forma online. "Participei há pouco de reunião com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e Governadores para tratar sobre o Plano Nacional de Imunização. Ressaltei a importância de deixar de lado questões políticas e ideológicas quando o assunto é salvar vidas", escreveu Doria.

Leia mais: Pazuello diz que prazo para aprovação de vacina é de 60 dias

O governador de São Paulo questionou o ministro da saúde sobre a falta de investimento da pasta na vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. "A vacina Covax Facility recebeu investimento de R$ 2,5 bilhões. O ministério anunciou também investimento de mais de R$ 1 bilhão na vacina da AstraZeneca. Ambas não foram aprovadas pela Anvisa", afirmou.

"A CoronaVac não recebeu nenhum investimento do governo federal. O que difere, ministro, a condição da sua gestão de privilegiar duas vacinas em detrimento de outra? É de ordem ideológica, política ou razão de falta de interesse em disponibilizar mais vacinas?", questionou.

Veja ainda: Relatório dos EUA confirma eficácia e segurança de vacina da Pfizer

Doria seguiu em seu questionamento: "O seu ministério vai comprar a CoronaVac se for aprovada, sim ou não? O que difere a condição e a sugestão de privilegiar duas vacinas em detrimento de duas vacinas? É uma razão ideológica, política?" Pazuello respondeu que a pasta acompanha desenvolvimento de nove vacinas e negou viés político na corrida pelo imunizante contra a covid-19.

Pelas redes sociais Doria disse que outros governadores que participavam da reunião também questionaram o motivo pelo qual a Coronavac não estaria incluída no Plano Nacional de Vacinação. "Precisamos salvar vidas no Brasil", declarou no Twitter.

Leia também: CoronaVac pode ser usada sem registro na Anvisa. Entenda

"Fiz um apelo ao Ministro da Saúde Eduardo Pazuello para que tenhamos atitude e senso de urgência para vacinar os brasileiros. Precisamos de todas as vacinas. A cada dia, cerca de 600 pessoas morrem no Brasil pela COVID-19", disse Doria.

Últimas