Novo Coronavírus

São Paulo Doria terá reunião com embaixador da China nesta terça-feira

Doria terá reunião com embaixador da China nesta terça-feira

Reunião virtual deverá ocorrer antes de entrevista na qual o governador paulista vai detalhar aspectos do combate à covid-19

SP aguardava liberação de insumos pela China para produzir CoronaVac

SP aguardava liberação de insumos pela China para produzir CoronaVac

Dirceu Portugal/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), participa de uma reunião virtual com o  embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, às 10h30 desta terça-feira (26). O encontro acontece um dia após ser confirmada a liberação, pelo governo chinês, do envio de insumos para a produção da CoronaVac, a vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, com sede em Pequim. 

Após o encontro, Doria deverá conceder entrevista coletiva no Hall Social do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, quando deverá detalhar aspectos da conversa com o diplomata chinês e falar sobre o combate ao coronavírus.

Nesta segunda, logo após o anúncio da liberação dos insumos pelo presidente Jair Bolsonaro, o governo de São Paulo emitiu uma nota em que diz que todo o acordo foi realizado pela esfera estadual, junto com o Instituto Butantan, sem apoio do governo brasileiro. 

"Esta negociação é continua e nunca foi interrompida, mesmo quando o Governo Federal através do presidente da República anunciou publicamente em mais de uma ocasião, que não iria adquirir a vacina por causa de sua origem chinesa. Neste período, um total de 4 lotes de vacinas e insumos foram recebidas pelo Governo de SP sem nenhuma participação do governo Bolsonaro", afirmou o governo paulista. Foram liberados 5.400 litros de insumos.

Últimas