São Paulo "Ele mentia e me escondia", diz mulher que levou 12 facadas de ex

"Ele mentia e me escondia", diz mulher que levou 12 facadas de ex

Após terminar o relacionamento, Isabela Silva descobriu pela polícia que ex-namorado já tinha passagem por violência contra mulher

Vítima se recupera de ataque: "não podia tirar cochilo que ele ligava em casa"

Vítima se recupera de ataque: "não podia tirar cochilo que ele ligava em casa"

Reprodução Record TV

Pouco mais de uma semana após levar 12 facadas do ex-namorado, preso na quarta-feira (6), Isabela Khristinne Silva, de 20 anos, diz que ainda precisa fazer muito esforço para andar, respirar e sentar. "É preciso saber quem é a pessoa, quem é a família. Ele dizia um monte de mentira. Eu vivia escondida aqui, ele nunca me mostrou para a família dele", afirmou ela. 

Preso no dia 6 de novembro, em Francisco Morato, na região metropolitana de São Paulo, em uma casa no Jardim Vaz de Lima, na zona sul de São Paulo, após uma denúncia anônima, ele golpeou a namorada com facadas por ela não querer ter filhos.

A vítima, que recebeu alta na quarta-feira depois de ter o pulmão perfurado, receber 20 pontos no pescoço em uma tentativa de degola, afirma que ainda sente muitas dores. "Sinto dor no corpo inteiro, não tenho posição para dormir", diz. Em relação ao relacionamento, ela conta que ele sentia ciúmes até mesmo de suas redes sociais. "No WhatsApp, não podia sair da conversa, ficar online sem falar com ele, tirar um cochilo a tarde que ele ligava para minha avó, para minha família", relata. 

Leia mais: Homem que esfaqueou 12 vezes a namorada é preso em SP

Ao terminarem o relacionamento, Isabela descobriu que ex-namorado tinha passagem pela polícia também por violência contra a mulher e que tem dois filhos e não um – como teria dito a ela. "Por isso, aconselho a conhecerem a pessoa e a família. Ele me deixava aqui, nunca me apresentou para a família dele."

O caso

Eric Silveira foi preso na noite de quarta-feira (6), suspeito de tentar matar a namorada, no dia 30 de outubro, em Francisco Morato, na região metropolitana de São Paulo. Ele foi preso pela PM em uma casa no Jardim Vaz de Lima, na zona sul de São Paulo, após uma denúncia anônima. 

A vítima foi esfaqueada pelo namorado durante uma discussão que ocorreu na casa onde os dois moravam, na Rua José Ortiz Sanches, em Francisco Morato. O casal estava junto há seis meses.

Segundo um parente da vítima, o desentendimento começou por meio de um aplicativo de mensagens porque ela se recusava a ter um filho com Eric. A vítima acreditava que o namoro era muito recente. A jovem já tem um filho de 2 anos, de um relacionamento anterior, o que despertava ciúmes no suspeito.

Eric foi até a casa, comprada pelo casal há duas semanas, onde ocorreu uma nova discussão. Ele pegou uma faca de serra e desferiu o primeiro golpe do braço da vítima. Depois, a levou para o quarto, tampou sua boca e tentou cortar o pescoço da namorada. Com a força, a faca quebrou e, enquanto ele foi até a cozinha, a vítima pulou a janela e correu até o portão da casa. Eric foi atrás e desferiu outros golpes na jovem. Ao todo, foram 12 facadas. Depois do crime, ele fugiu.

A vítima foi socorrida por uma tia e levada a um hospital da região. Ela chegou a ficar na UTI e sete dias internada no quarto em recuperação. Ela recebeu 20 pontos no pescoço e teve um pulmão perfurado.

A vítima revelou que até então ele não era agressivo, mas era ciumento. Ao registrar o boletim de ocorrência, a família da jovem descobriu que ele já tinha outras 4 passagens pela polícia, sendo 3 por violência contra mulher e uma de roubo.