Em 10 dias, São Paulo deve superar média histórica de chuvas do mês

Com precipitações próximas a 100 milímetros entre domingo ((9) e esta segunda-feira (10), volume de água bate recorde em São Paulo

Chuva já é a maior do ano e pode superar o temporal de dezembro, de 101,6 mm

Chuva já é a maior do ano e pode superar o temporal de dezembro, de 101,6 mm

Reprodução Record TV

Os temporais que atingiram a maior parte do Estado de São Paulo devem fazer a capital paulista bater, em 10 dias, a média histórica de precipitações do mês de fevereiro, de 246 milímetros (mm). 

O Mirante de Santana, na Zona Norte da cidade, registrou 94,6 mm entre 7h de domingo (9) e 7h de segunda-feira (10). Em Barueri, na Região Metropolitana, a quantidade foi maior: 134,2 mm no mesmo período. 

O índice oficial sobre a quantidade de chuvas que caíram na capital é aferido e divulgado pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a partir das 9h. Até o dia 9, segundo o site oficial do instituto, o acumulado era de 185,6 milímetros.

A frente fria que atingiu a capital e as cidades próximas a São Paulo vieram da Região Sul do país na noite de domingo (9). "Por lá, ajudou a reduzir as altas temperaturas dos Estados, mas, aqui, combinada com o ar quente e úmido do fim de semana, causou fortes chuvas, acima do esperado", explicou a meteorologista do Climatempo Josélia Pegorim.

Segundo ela, a previsão é de que as chuvas diminuam durante a tarde desta segunda-feira (10), mas não acabarão completamente. "Pelos próximos dias vamos ter algumas pancadas isoladas, não mais atingindo todo o Estado, como ocorreu nesta madrugada, mas ainda com fortes precipitações." 

Em fevereiro do ano passado também choveu bastante. Foram 323,2 milímetros de água na capital. O último dia em que foi registrado mais de 100 mm na cidade de São Paulo ocorreu entre os dias 23 e 24 de dezembro de 2019, com 101,6 mm.