São Paulo Em estado crítico, hemocentro pede doações de sangue em São Paulo

Em estado crítico, hemocentro pede doações de sangue em São Paulo

Tipos AB+ e AB- estão com abastecimento estável. Os tipos O+, O- e B- são os que mais necessitam de reabastecimento. Tipos A+, A- e B+ estão em alerta

  • São Paulo | Do R7

Doadores devem ter entre 16 e 69 anos

Doadores devem ter entre 16 e 69 anos

Paulo Marques/ Photo Press/Folhapress

Os estoques do Hemocentro de São Paulo apresentam estado crítico e é urgente a necessidade de doações, de acordo com dados atualizados pela Fundação Pró-Sangue na quinta-feira (19). As reservas operam com apenas 30% da capacidade.

Leia também: Negros são 79% das vítimas de mortes causadas por ações policiais

Os tipos AB+ e AB- são os únicos com abastecimento estável. Os tipos O+, O- e B- são os que mais necessitam de reabastecimento. Os tipos A+, A- e B+ tem uma quantidade razoável em estoque, mas estão em estado de alerta.

A Pró-Sangue enfatiza que as bolsas de sangue são distribuídas para mais de 100 unidades de saúde da rede pública da região metropolitana de São Paulo.

Requisitos para doações

A Pró-Sangue pede que doadores se certifiquem de cumprir alguns pontos necessários para a segurança no processo de doação. É necessário que o doador esteja em boas condições de saúde. Os doadores devem ter idades entre 16 até 69 anos, desde que a primeira doação tenha ocorrido até os 60 anos. Aos menores de 18 anos, devem verificar no site os documentos e autorizações necessárias.

Para doar sangue, a pessoa deve pesar ao menos 50kg. Os doadores devem estar descansados. É indicado ao menos 6h de sono antes de doações. É importante, também, estar alimentado, mas evitar consumir alimentos gordurosos nas 4 horas anteriores à doação.

Para doar é necessário apresentar documento oficial com foto recente. O instituto enfatiza que todo material utilizado na coleta de sangue é de uso único e descartável, o que elimina qualquer risco de contaminação para o doador.

Últimas