São Paulo Em sete horas, chuva supera a média do mês em São Paulo

Em sete horas, chuva supera a média do mês em São Paulo

Segundo a Climatempo, a chuva desta madrugada pode ser considerada uma das maiores para junho, para um período de 24 horas, desde os anos 1960

  • São Paulo | Tiago Donato, da Agência Record

Pedestres se protegem da chuva na avenida Paulista

Pedestres se protegem da chuva na avenida Paulista

FÁBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDO

A chuva que atingiu São Paulo entre a noite da sexta-feira (26) e a madrugada de sábado (27)  pode ser considerada uma das maiores para junho, para um período de 24 horas, desde os anos 1960. Segundo a agência Climatempo, em poucas horas choveu mais do que a média histórica para o mês de junho. O acumulado no mês de junho supera o dobro da média.

O estado de atenção na cidade começou às 22h58 e terminou às 4h26. Com as fortes chuvas, um muro desabou na Rua Jaú, esquina com a Rua Jacareí na Cidade Ariston, em Carapicuíba, na Grande São Paulo. A empresa fabrica guias e fica próximo à escola estadual Salomão Jorge. 

Um caminhão que estava estacionado ao lado do muro ficou com o baú completamente danificado. Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar foram ao local, mas não havia informações sobre feridos.

Segundo o Instituto Nacional de meteorologia, a estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista, registrou 61,4 mm entre 20 horas de sexta e a madrugada de sábado. A  média de chuva normal para junho é de 50,3 mm. 

A previsão para o fim de semana é de tempo nublado, frio e garoa.

Últimas