Em SP, uso de ônibus como principal meio de transporte cai na pandemia

Estudo aponta que 35% dos entrevistados disseram que os coletivos são o meio mais utilizado na pandemia de covid-19; em 2019, eram 47%

Queda no uso foi de 12% entre 2019 e 2020

Queda no uso foi de 12% entre 2019 e 2020

Paulo Marques/Photo Press/Folhapress - 16.07.2020

O uso dos ônibus municipais como principal meio de transporte na capital paulista apresentou em 2020 uma queda considerável em relação ao ano passado, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (15) pela Rede Nossa São Paulo.

Entre os entrevistados, 35% disseram que os ônibus são o meio mais utilizado durante a pandemia de covid-19. Em 2017 e 2019, eram 47%; em 2018, 43%.
A mudança na rotina e a busca por hábitos mais seguros de deslocamento em meio ao surto do coronavírus, tese apontada pelo estudo, seriam a influência para a queda de 12% entre o ano passado e 2020.

Outras formas de transporte público também tiveram queda: entre 2019 e 2020, as quantidades de usuários de metrô e trem caíram, respectivamente, de 12% a 8% e de 4% a 2% entre os entrevistados.

No mesmo caminho do que defenderam os pesquisadores, houve aumento no uso dos meios de transporte individual (ou particular), como carro próprio (de 20% a 25%), aplicativos (5% a 6%), bicicleta (2% a 3%), moto (0% a 1%) ou deslocamento a pé (6% a 15%) – este último, o acréscimo mais significativo.

Estas mudanças de hábito fizeram com que, pela primeira vez nos quatro anos de pesquisa, mais paulistanos usassem meios de transporte particular (52%) do que público (48%).

Entre estes 48% que permaneceram usando o transporte público em meio à pandemia, o perfil traçado pela pesquisa foi de mulheres; de classes D e E; pessoas autodeclaradas pretas ou pardas; de escolaridade fundamental; com renda familiar mensal até dois salários mínimos; e, por fim, da região sul da capital paulista.