Novo Coronavírus

São Paulo Entenda como será a produção da vacina ButanVac contra a covid-19

Entenda como será a produção da vacina ButanVac contra a covid-19

Fabricação inclui recebimento de ovos, controle de qualidade, coleta do líquido dos ovos com o vírus e envase em frascos

  • São Paulo | Fabíola Perez, do R7

Governo estima produção de 40 milhões de doses no segundo semestre deste ano

Governo estima produção de 40 milhões de doses no segundo semestre deste ano

Divulgação Instituto Butantan

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (28) que começará a fabricação de 1 milhão de doses da ButanVac mesmo sem autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para iniciar os testes do imunizante em humanos. De acordo com o governo, poderão ser produzidas, pelo menos 40 milhões de doses no segundo semestre deste ano. Mas qual será o passo a passo para iniciar a produção do imunizante? 

Segundo o Instituto Butantan, existem 1 milhão de doses em processamento na fábrica e até a primeira quinzena de junho estão previsas 18 milhões de doses. Na primeira fase, que se iniciou nesta quarta-feira (28) e vai até o dia 18 de maio serão produzidas 6 milhões de imunizantes em seis lotes de vacinas. Em produção, existem hoje, segundo o instituto, 520 mil ovos. A previsão é de se obter duas doses por ovo.

Para a segunda fase, que será entre os dias 14 de maio e 1º de junho, está prevista a produção de mais seis lotes. Por fim, na terceira fase, que ocorrerá entre 28 de maio e 15 de junho, mais seis lotes de vacinas serão produzidas, totalizando as 18 milhões da vacina. 

As etapas para a produção são semelhantes à da vacina da gripe. O primeiro passo para a produção é o recebimento e descarregamento dos ovos, submetidos ao controle da qualidade. A inoulação do vírus e a incubação são processos nos quais o vírus é colocado dentro dos ovos e se espera a sua multiplicação, permitindo, assim, que sejam feitos mais estudos. Nesse processo, os ovos ficam em áreas de transferências, acondicionados em incubadoras onde ficam por até três dias para que a multiplicação viral possa acontecer.

Em seguida, os ovos são encaminhados para o resfriamento. Nesta fase, colhe-se o líquido do ovo onde está concentrado o vírus replicado. Depois, há ainda as etapas de clarificação, purificação e filtração, além do envase nos frascos.

O diretor do Butantan, Dimas Covas, afirmou ainda que o instituto recebeu na segunda-feira (26) uma certificação da OMS (Organização Mundial da Saúde) para a fábrica que produz a vacina da Influenza, que será utilizada para a produção da ButanVac. "Essa vacina nasce em uma fábrica previamente qualificada pela OMS, o que nos dará uma vantagem no ponto de partida", disse.

A produção de uma vacina ButanVac custa cerca de US$ 3 (quase R$ 17), praticamente um terço das duas doses (também uma vacina) da CoronaVac. Feito em parceira com o laboratório chinês Sinovac, o imunizante custa US$ 10,30 (quase R$ 57) aos cofres públicos. 

Últimas