Novo Coronavírus

São Paulo Entenda o que muda no estado de São Paulo com a fase emergencial

Entenda o que muda no estado de São Paulo com a fase emergencial

Entre 15 e 30 de março, praias e parques serão fechados e haverá toque de recolher à noite; igrejas continuam abertas para os fieis

  • São Paulo | Do R7

Parques e praias estão proibidos na fase emergencial

Parques e praias estão proibidos na fase emergencial

Divulgação

O governo paulista anunciou nesta quinta-feira (11) medidas mais duras para restringir a circulação de pessoas entre 15 e 30 de março, com o objetivo de frear a contaminação pelo novo coronavírus.

É a fase emergencial do Plano São Paulo. Para facilitar o seu entendimento, o R7 colocou em um quadro o que é proibido durante o período - veja abaixo.

Até a última quarta-feira (11), o estado de Sâo Paulo contabilizou 62.570 óbitos e 2.149.561 de infecções pelo novo coronavírus. Entre os diagnosticados com covid-19, 1.908.853 se recuperaram, sendo que 212.691 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Os dados oficiais mostram ainda que 3.617.776 doses de vacinas contra a covid-19 já foram aplicadas em solo paulista até esta quinta-feira (11). Desse total, 2.633.908 tomaram só a primeira dose e 983.868 receberam as duas doses.

Últimas