Coronavírus

São Paulo Escolas em SP permanecem abertas na fase vermelha, diz governo

Escolas em SP permanecem abertas na fase vermelha, diz governo

Mesmo com medidas rígidas válidas a partir da 00h de sábado (6) até 19 de março, governo garante manutenção das aulas no estado

  • São Paulo | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Escolas em SP permanecem abertas para comunidade na fase vermelha
  • Nova classificação começa a valer a partir da 00h de sábado (6) até 19 de março
  • Nestas duas semanas, as aulas devem acontecer de maneira híbrida, presencial e online
  • A decisão de ir presencialmente às escolas cabe a família dos estudantes
Escolas em SP permanecem abertas na fase vermelha, garante governo

Escolas em SP permanecem abertas na fase vermelha, garante governo

Fernando Bizerra/EFE - 08.02.2021

O Governo do Estado de São Paulo garantiu que as escolas permanecerão abertas mesmo durante a fase vermelha, a mais restritiva, anunciada nesta quarta-feria (3). A medida, que deve durar 14 dias, começa a valer a partir da 00h do sábado (6). 

O anúncio foi feito na coletiva de imprensa que reúne membros do governo e do Centro de Contingenciamento da Covid-19, no Palácio dos Bandeirantes. "Em São Paulo e no Brasil, estamos à beira de um colapso na saúde. Isso exige medidas urgentes", afirmou João Doria (PSDB). 

No entanto, o governo paulista avaliou que a escola deve ser a última institução a fechar as suas  portas para a comunidade. "A escola está aberta para quem precisa, para quem tem condições, a recomendação é que permaneça à distância", afirmou Rossieli Soares, secretário estadual de Educação.

As aulas devem acontecer de maneira híbrida, presencial e online, de acordo com a realidade de cada família. Para quem optar pelas aulas presencias, o governo garante que as escolas seguiram de maneira rígida os protocolos sanitários.

Todo o estado de São Paulo vai entrar na fase vermelha a partir deste sábado (6)

Todo o estado de São Paulo vai entrar na fase vermelha a partir deste sábado (6)

Divulgação/Governo de São Paulo

A estimativa do governo é que a frequência presencial nas duas semanas de fase vermelha caia. "Em fevereiro, 2,5 milhões de alunos que tiveram atividades. A previsão para os próximos 15 dias é que haja a frequência de 500 mil alunos" explicou Rossieli.

Últimas