Coronavírus

São Paulo Estado de São Paulo entra na fase vermelha às 20h desta sexta (29)

Estado de São Paulo entra na fase vermelha às 20h desta sexta (29)

Medida vale até as 6h de segunda-feira (1º) em todo o território paulista e volta a entrar em vigor no próximo fim de semana (6 e 7)

Movimento em centro de comércio de São Paulo (SP)

Movimento em centro de comércio de São Paulo (SP)

WESLEY REZENDE / ASI / ESTADÃO CONTEÚDO - 23.01.2021

A partir das 20h desta sexta-feira (29), entra em vigor em todas as regiões do estado a fase vermelha do Plano São Paulo. A medida vale ao longo de todo o fim de semana e só muda a partir das 6h de segunda-feira (1º) nas dez regiões onde ainda vigora a fase laranja.

De segunda a sexta, a fase vermelha volta a valer das 20h às 6h nas dez regiões classificadas na fase laranja: Araçatuba, São José do Rio Preto, Araraquara, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas, Grande São Paulo, Registro e Baixada Santista.

Outras sete regiões continuam a semana toda na fase vermelha: Presidente Prudente, Marília, Bauru, Franca, Barretos, Sorocaba e Taubaté. Este sistema derestrições vale até, pelo menos, 8 de fevereiro, segundo anunciou o governo.

Fase vermelha

Nos períodos de fase vermelha, funcionam somente os serviços considerados essenciais, como farmácias, supermercados e padarias, açougues, postos de combustíveis, lavanderias, meios de transportes, oficinas de veículos, atividades religiosas, hoteis, pousadas, bancos, pet shops e serviços de entrega.

O atendimento presencial em restaurantes, comércios e lanchonetes fica proibido, mas os serviços de entrega podem funcionar normalmente. Shopping centers, academias, salões de beleza e barbearias também não podem abrir. Eventos, convenções e atividades culturais presenciais estão proibidas.

Fase laranja

Na fase laranja, para a qual a capital e mais dez regiões voltam durante os dias de semana entre 6h e 20h, podem funcionar comércios e serviços, exceto o atendimento presencial em bares. A capacidade de ocupação prevista é de 40% de público nos estabelecimentos. O funcionamento máximo por dia dos estabelecimentos é de 8 horas, no período após as 6h e antes das 20h, incluindo restaurantes, academias, eventos, convenções e atividades culturais, salões de beleza e barbearias.

Últimas