São Paulo Estado de SP reduz isolamento de vacinados que contraíram Covid-19

Estado de SP reduz isolamento de vacinados que contraíram Covid-19

Em caso de teste positivo no quinto dia de sintomas, são dez dias de isolamento. Quem testou negativo poderá ficar apenas cinco

  • São Paulo | Do R7, com Agência Estado

Medida já é adotada nos EUA e na cidade do Rio de Janeiro

Medida já é adotada nos EUA e na cidade do Rio de Janeiro

Antonio Lacerda/EFE - 04.01.2022

O governo do Estado de São Paulo decidiu reduzir o isolamento de pessoas vacinadas que contraíram a Covid-19. O novo prazo para quem tiver sintomas e for diagnosticado com a doença passará de 14 dias para sete. Quem não tem nenhum sintoma e tiver teste negativo no quinto dia já estará liberado. 

Em ambos os casos, o paciente não poderá estar tomando medicamento antitérmico e deverá não ter sintomas nas 24h anteriores. O paciente que optar pelo teste no quinto dia e tiver resultado positivo deverá permanecer em isolamento até o décimo dia.

A medida já é utilizada em alguns países, como os EUA, e visa impedir que funcionários da saúde passem muito tempo afastados, o que atrapalha o serviço dos hospitais durante a pandemia. A cidade do Rio de Janeiro também diminuiu o prazo de isolamento após a repentina epidemia de influenza e a chegada da variante Ômicron do coronavírus.

Na capital paulista, por exemplo, houve um aumento de 111% no número de profissionais da área afastados por Covid-19 ou síndrome gripal no período de um mês. Segundo o último balanço, há 94.526 trabalhadores no sistema municipal de saúde, dos quais 1.585 estão afastados — 269 por Covid e 1.209 por síndrome gripal.

Segundo o governo de São Paulo, a medida está em consonância com o Ministério da Saúde. O governo Bolsonaro também planeja adotar o novo esquema de isolamento e discutirá a medida com integrantes do Conass (Conselho Nacional de Secretários da Saúde). 

Últimas