Novo Coronavírus

São Paulo Estado de SP tem 43,8 mil mortes por covid-19; capital tem 14,9 mil

Estado de SP tem 43,8 mil mortes por covid-19; capital tem 14,9 mil

Taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 64,4% na Grande São Paulo e 58,4% no estado. O número de pacientes internados é de 10,7 mil

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

São Paulo chega perto da marca de 44 mil mortos por covid-19

São Paulo chega perto da marca de 44 mil mortos por covid-19

Freepik

O número de mortes em razão da covid-19 no Estado de São Paulo chegou a 43.802 nesta sexta-feira (11), de acordo com dados fornecidos pelo Ministério da Saúde. Na capital paulista, são 14.906 óbitos. Desde o início da pandemia, o estado já registrou 1,3 milhão casos de infecção pelo novo coronavírus.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) são de 64,4% na Grande São Paulo e 58,4% no estado. O número de pacientes internados é de 10.769, sendo 6.196 em enfermaria e outros 4.573 em UTIs, conforme dados registrados até às 10h desta sexta-feira.

Leia também: Anvisa termina inspeção na fábrica da vacina de Oxford

Hoje, os 645 municípios têm pelo menos uma pessoa infectada, sendo 599 com um ou mais óbitos. A relação de casos e óbitos confirmados por cidade pode ser consultada em: www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus. Entre o total de casos diagnosticados, 1.166.823 pessoas estão recuperadas, sendo que 141.952 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Perfil da mortalidade


Entre as vítimas fatais por covid-19, estão 25.183 (57,5%) homens e 18.619 (42,5%) mulheres. Os óbitos permanecem concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 76,7% das mortes.

Leia também: União 'demonstra insanidade' ao propor confisco de vacinas, diz Doria

Observando faixas etárias, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (11.336), seguida pelas faixas de 60 a 69 anos (10.351) e 80 e 89 anos (8.995). Entre as demais faixas estão os: menores de 10 anos (54), 10 a 19 anos (75), 20 a 29 anos (352), 30 a 39 anos (1.232), 40 a 49 anos (2.834), 50 a 59 anos (5.630) e maiores de 90 anos (2.943).

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59,9% dos óbitos), diabetes mellitus (43,3%), doenças neurológicas (10,8%), renal (9,4%), pneumopatia (8,3%).

Outros fatores identificados são obesidade (8,3%), imunodepressão (5,5%), asma (3,1%), doenças hepáticas (2,1%) e hematológica (1,7%), Síndrome de Down (0,4%), puerpério (0,1%) e gestação (0,1%). Esses fatores de risco foram identificados em 35.130 pessoas que faleceram por COVID-19 (80,2%).

Perfil dos casos

Entre as pessoas que já tiveram diagnóstico confirmado do novo coronavírus, estão 616.323 homens e 702.476 mulheres. Não consta informação de sexo para 6.363 casos.

A faixa etária que mais concentra casos é a de 30 a 39 anos (312.531). As demais são: menores de 10 anos (33.485), 10 a 19 (65.899), 20 a 29 (228.543), 40 a 49 (270.820) 50 a 59 (196.930), 60 a 69 (120.161), 70 a 79 (60.338), 80 a 89 (27.840) e maiores de 90 (7.766). Não consta faixa etária para outros 849 casos.

Balanço nacional

No Brasil, o número de óbitos por coronavírus no Brasil atingiu a marca de 180.437 mortes. Nas últimas 24 h, foram registrados 672 óbitos e todos os estados têm casos de mortes confirmadas pela doença.

Os números estão consolidados com as informações que foram repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde ao Ministério da Saúde. A maior parte das notificações do Brasil está em São Paulo, com 43.802 mortes.

Últimas