Coronavírus

São Paulo Estado de SP vacina idosos com mais de 85 anos a partir desta sexta

Estado de SP vacina idosos com mais de 85 anos a partir desta sexta

Vacinação prevista para segunda-feira (15) foi antecipada em 3 dias. Pessoas com mais de 80 anos serão imunizadas já no dia 1º

  • São Paulo | Do R7

Grupo de idosos a partir dos 80 anos devem ser vacinados no dia 1° de março

Grupo de idosos a partir dos 80 anos devem ser vacinados no dia 1° de março

Aloísio Maurício / Estadão Conteúdo

Idosos com mais de 85 anos começam a ser imunizados contra a covid-19 nesta sexta-feira (12) pelo governo do estado de São Paulo, três dias antes da data prevista.  A prefeitura da capital também antecipou o processo e começou a vacinar os idosos a partir de 85 anos na última quinta-feira (11).

O avanço na programação foi possível, segundo o governo paulista, por causa da chegada de mais insumos para fabricar a CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan. "O governo conseguiu antecipar o cronograma com as mais 900 mil doses da vacina do Butantan. Nessa nova fase, serão vacinados 309 mil idosos [com mais de 85 anos e menos de 89 anos] em todo o Estado", disse o governador João Doria.

O governo também informou que a população de idosos com mais de 80 anos começará a ser vacinada no dia 1º de março. A data também foi definida com a chegada de mais insumos para o imunizante. A faixa etária que compreende idosos de 80 a 84 anos é 563 mil pessoas no estado.

A vacinação contra o coronavírus começou no dia 17 de janeiro, na capital paulista, logo após a aprovação emergencial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ao imunizante do Instituto Butantan, a CoronaVac. Até o início da tarde de quarta-feira, pouco mais de um milhão de pessoas haviam sido vacinadas em todo o estado.

Segundo o governo, a Secretaria de Estado da Saúde conclui nesta quarta-feira o envio de mais de 900 mil doses da vacina do Butantan a todas as regiões do Estado.

A medida permite que os municípios comecem a oferecer a segunda dose da imunização a grupos que já tomaram a vacina do Butantan em janeiro: profissionais da saúde, indígenas e quilombolas, além de idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência a partir de 18 anos que vivem em instituições de longa permanência.

Últimas