Novo Coronavírus

São Paulo Estado envia 62 respiradores para o interior e Grande São Paulo

Estado envia 62 respiradores para o interior e Grande São Paulo

Equipamentos usados em pacientes graves com covid-19 vão para 12 cidades. Objetivo é ampliar número de leitos de UTI onde há maior demanda 

Governo enviou 62 respiradores para cidades do interior e Grande São Paulo

Governo enviou 62 respiradores para cidades do interior e Grande São Paulo

Kai Pfaffenbach/Reuters

O Governo de São Paulo vai distribuir mais 62 respiradores para hospitais de 12 cidades do interior e da Grande São Paulo. Nesta quarta-feira (24), os novos equipamentos sairão da capital em direção às unidades e vão permitir a ampliação do número de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes em estado grave contaminados pelo novo coronavírus.

Leia mais: SP registra 434 mortes por covid-19 em 24 horas e tem novo recorde

Do total, 17 respiradores serão enviados às Santas Casas de Marília e Bauru, no interior, sendo 10 para Marília, 5 para Assis e 2 para Taquarituba. A cidade de Itu vai receber também dez ventiladores pulmonares para implantação no Hospital de Campanha municipal.

Outros 16 novos equipamentos vão para região de Campinas: destinados à Santa Casa de Itatiba (5), Prefeitura de Vinhedo (4), Pronto Atendimento de Pinhalzinho (3), Hospital Santa Bárbara (2), em Santa Bárbara D’Oeste, e Santa Casa de Piracaia (2). Piracicaba ficará com cinco respiradores no Hospital de Fornecedores de Cana.

Veja também: Mais de 1,1 mi tiveram contato com coronavírus em SP, indica prefeitura

De acordo com o governo, a Grande São Paulo terá mais 14 equipamentos usados no combate à covid-19, sendo 10 para o Hospital de Campanha de Heliópolis, na zona sul da capital, e quatro para o Hospital Municipal Antonio Giglio, em Osasco.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann, "os respiradores são essenciais para garantir atendimento aos pacientes com quadro grave de covid-19. O governo segue com agilidade e organização para distribuir estes equipamentos e fortalecer a assistência nos serviços públicos de saúde".

Leia ainda: Médicos de SP denunciam contratos precários no hospital do Anhembi

Ainda de acordo com o governo, a distribuição dos respiradores é técnica e feita para locais com maior demanda de internações por covid-19.

Últimas