São Paulo Ex-marido faz mulher e filho reféns em casa na zona leste de São Paulo

Ex-marido faz mulher e filho reféns em casa na zona leste de São Paulo

Segundo informações preliminares, o sequestrador estaria inconformado com o fim do relacionamento de 6 anos com a mãe da criança, de 3 anos

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV e da Agência Record

Um homem fez a ex-mulher e o filho de 3 anos reféns por cerca de três horas em um casa na na rua Levi Eshkol, 224, em São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, das 10h30 às 13h deste sábado (28). As vítimas foram libertadas, mas até as 14h30, a polícia ainda tentava negociar a rendição de Michel Angelo Ferreira dos Santos, de 36 anos. 

Homem faz mulher e filho reféns em casa na zona leste de São Paulo

Homem faz mulher e filho reféns em casa na zona leste de São Paulo

Reprodução/Record TV

Leia também: Motorista é condenado a 24 anos por matar mulher atropelada

Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) foram acionados às 11h. A polícia cercou o local e tentou negociar com o criminoso. Por volta das 13h, ele foi para o segundo andar do imóvel e foram ouvidos gritos e disparos. Neste momento, agentes entraram na casa. Os policiais arrombaram o portão e foram recebidos a tiros. Quatro disparos puderam ser ouvidos por quem estava do lado de fora do imóvel. Em seguida, os dois reféns foram resgatados e levados pela polícia a um local mais afastado.

A criança foi resgatada sem ferimentos. Mas a mãe, Tatiane Mendes Silva, de 28 anos, estava ensanguentada. Esfaqueada no abdômen, ela foi socorrida e levada pelo helicóptero Águia da Polícia Militar até o HC (Hospital Clínicas), na zona oeste da capital. Seu estado de saúde é estável, mas ela corre risco de morte.

Veja também: Réu em chacina de Osasco (SP), ex-PM é absolvido por outras mortes

Por volta de 14h30, o sequestrador continuava dentro da casa. A polícia tentava negociar a rendição. Ele se trancou em dos quartos e não respondia aos apelos dos policiais. Apenas fazia ameaças. Ainda estava armado e se comunicava de forma violenta, segundo informações de policiais. 

Moradores e familiares disseram à reportagem da Record TV que ele  seria usuário de drogas e que não aceitava o fim do relacionamento de cerca de 4 anos, ocorrido há um mês. 

Ainda segundo a polícia, Michel já havia sido abordado pela polícia em ocorrências de furto de moto e porte de drogas. A delegacia da região é o 63º DP (Vila Jacuí). 

Últimas