Coronavírus

São Paulo F-1, Campus Party e Oktoberfest estão entre eventos-teste de SP

F-1, Campus Party e Oktoberfest estão entre eventos-teste de SP

Quatro shows no Allianz Parque também fazem parte da lista de 30 iniciativas que começam a ocorrer no dia 17 deste mês

  • São Paulo | Do R7

GP do Brasil no autódromo de Interlagos

GP do Brasil no autódromo de Interlagos

Divulgação / Facebook - 08.08.2020

O Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, no autódromo de Interlagos, a Campus Party, no centro de eventos do Anhembi, e o Oktoberfest, no bairro do Brooklin, zona sul da capital, estão entre os 30 eventos-teste previstos pelo governo do estado de São Paulo para testar protocolos de segurança para a retomar de atividades. Quatro shows no Allianz Parque também fazem parte da lista.

Os eventos serão realizados na capital e no interior a partir do dia 17 deste mês, e são organizados com apoio do setor privado. Conforme a descrição apresentada pelo governo, 14 são eventos sociais, 12 de economia criativas, além de dois eventos esportivos e dois de negócios.

Para a segunda quinzena de agosto, está prevista a Feira da Economia Criativa, no Memorial da América Latina, na Barra Funda, na zona oeste de São Paulo. Um mês depois, a previsão é que a mesma feira aconteça em Campinas, no interior.

Em outubro haverá a Campus Party, no Anhembi, e uma sequência com quatro shows no Allianz Parque, em Perdizes, zona oeste da capital. O cronograma ainda prevê outros eventos para os meses de novembro e dezembro, além de diversas atividades com datas e locais a serem confirmados.

A retomada dos eventos acontece, segundo o governo, à melhoria dos indicadores da pandemia. "Serão realizados com testagem obrigatória e pessoas vacinadas, além de manter rígidos protocolos sanitários para segurança, controle e monitoramento dos participantes”, afirmou o governador João Doria (PSDB), em entrevista coletiva.

O público dos eventos serão testados e o governo prometeu que os resultados serão entregues imediatamente. Os testes de antígeno, que serão utilizados, são aprovados pela Anvisa, e diagnostica pessoas que estão contaminadas e transmitindo a covid-19.

Além disso, haverá limitação de público, que, segundo o governo, será monitorado após os testes iniciais. De acordo com avaliações e acompanhamentos dos participantes pós-evento, o Estado vai avaliar a realização de eventos mais complexos.

Últimas