São Paulo Família de MC Daleste pede reabertura de investigações

Família de MC Daleste pede reabertura de investigações

Advogado protocolou pedido por novos indícios de que MC foi vítima de um sequestro e era ameaçado por facção meses antes do atentado

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Cantor era ameaçado constantemente, segundo familiares

Cantor era ameaçado constantemente, segundo familiares

Divulgação

O advogado da família de Daniel Pellegrini, o MC Daleste, assassinado há sete anos durante um show em Campinas, no interior de São Paulo, pediu a reabertura da investigação sobre o caso nesta terça-feira (14), sob justificativa de que novos indícios apontam que  MC foi vítima de um sequestro e era ameaçado por uma facção poucas semanas antes do atentado. As informações são da Record TV.

Leia mais: MC Daleste: Família revela que cantor foi sequestrado e extorquido

A investigação foi arquivada em 2017, sem comprovação dos autores do crime. Na época, a polícia suspeitava de que um crime passional teria causado a morte de Da Leste, já que teria um relacionamento com uma garota de programa associada a um traficante. 

No início deste mês, a família revelou que o cantor foi vítima de um sequestro-relâmpago três semanas antes de sua morte. De acordo com os pais do jovem, além do dinheiro de uma caixa onde o artista guardava parte de seu dinheiro, com cerca de R$ 200 mil, o cantor foi extorquido em pagamentos periódicos que somaram cerca de R$ 500 mil.

De acordo com o irmão, Daleste não fez denúncias porque era ameaçado, mas revelou a situação para a família. 

Últimas