Feriadão eleva isolamento social além da taxa mínima de 55% em SP

Capital registrou 57% de adesão à quarentena no último domingo (24), em meio a um período de folga que começou na quinta-feira (21)

São Paulo é epicentro da pandemia no Brasil com 6.163 mortes

São Paulo é epicentro da pandemia no Brasil com 6.163 mortes

MISTER SHADOW/ASI/ESTADÃO CONTEÚDO

A taxa de isolamento social na cidade de São Paulo ficou em 57% no domingo (24), de acordo com dados do SIMI-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo) divulgados nesta segunda-feira (25). A taxa fica acima dos 55% considerados mínimos para que o sistema de saúde tenha capacidade de atender pacientes com covid-19.  Em todo o estado, a taxa no ficou em exatos 55% no domingo (24). A taxa considerada ideal, no entanto, é de 70%. 

As medidas de isolamento social foram implementadas no dia 24 de março no estado para conter a pandemia do novo novo coronavírus e evitar o colapso do sistema de saúde. Dos 645 municípios paulistas, 507 registram casos de covid-19. 

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

Até o momento, no Estado, foram registrados 82.161 infectados e 75,8% de ocupação dos leitos de UTI, número que sobe para 92,6% apenas na Grande São Paulo.

Em todo o país, há 363.211 casos e 22.666 mortes, sendo 6.163 somente no estado de São Paulo, epicentro da pandemia no Brasil, de acordo com dados da secretaria estadual da Saúde.

Leia também: Coronavírus: OMS suspende estudo com hidroxicloroquina

Os registros dos índices de isolamento social são feitos através do SIMI (Sistema de Monitoramento Inteligente) que usa dados de localização e rastreamento dos dispositivos móveis da população.