São Paulo Ferroviários mantêm greve da CPTM para esta quinta-feira (15)

Ferroviários mantêm greve da CPTM para esta quinta-feira (15)

Sindicatos entraram com ação no Tribunal Regional do Trabalho, e audiência de conciliação foi marcada para as 16h desta quarta

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Greve está marcada para a partir desta quinta-feira (15)

Greve está marcada para a partir desta quinta-feira (15)

Edson Lopes Jr./R7 - 12.04.2021

Ferroviários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) decidiram manter a greve marcada para a partir da zero hora desta quinta-feira (15), após uma reunião entre os sindicatos Sorocabana, São Paulo e dos Engenheiros. Todas as linhas da companhia devem ser afetadas.

Os órgãos entraram com uma ação no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) para requerer a assinatura da CPTM pelo Acordo Coletivo de Trabalho completo e assegurar o reajuste salarial da categoria dos ferroviários. A audiência de conciliação ocorre na tarde desta quarta-feira (14), às 16h.

“A empresa insiste em reajuste zero pelo segundo ano consecutivo. Eles não querem acertar os valores do salário, Vale Refeição, Vale Alimentação, de nada, mas o preço aumentou, o salário não dá mais conta de pagar itens básicos. É preciso entendimento e respeito da CPTM com os ferroviários para que o serviço continue funcionando”, esclarece José Claudinei Messias, presidente interino do Sindicato da Sorocabana.

A CPTM não realizou quaisquer reajustes salariais desde 2019 e, de acordo com o ACT 21/22, está atrasando a data-base da nova proposta aos ferroviários. A empresa também não aceitou o acordo proposto pelo Ministério Público ao pagamento do PPR 2020, com duas parcelas já vencidas.

Como apontam os sindicatos, os ferroviários são considerados categoria essencial durante a pandemia de covid-19 e estão na linha de frente de atuação profissional, mas não veem qualquer consideração por parte da CPTM ou do governo de São Paulo.

Eles apontam, ainda, que desde março de 2020 tiveram que comprar equipamentos como máscara e álcool em gel, até que fossem fornecidos pela empresa depois de uma decisão judicial.

Últimas