São Paulo Funcionários da Fundação Casa fazem protesto na avenida Paulista

Funcionários da Fundação Casa fazem protesto na avenida Paulista

Ato começou em frente ao Masp e tem como destino a Secretaria de Justiça. Categoria está em greve e fará hoje nova assembleia

  • São Paulo | Mariana Rosetti, da Agência Record

Passeata de funcionários da Fundação Casa na Paulista

Passeata de funcionários da Fundação Casa na Paulista

Divulgação / Sitsesp

Funcionários da Fundação Casa fazem uma nova manifestação por melhores condições de trabalho, em frente ao Masp (Museu de Arte de São Paulo), na avenida Paulista, na Bela Vista, centro de São Paulo, desde as 9h desta quarta-feira (23).

Segundo o Sitsesp (Sindicato da Socioeducação de São Paulo), esta é a data prevista para o término da greve, quando ocorrerá o julgamento do dissídio no TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

O grupo segue em passeata em direção ao TRT e, em seguida, pretende ir à sede da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, pasta que administra a Fundação Casa.

Com cartazes com dizeres como "Senhor presidente da Fundação Casa, somos mais de 12 mil servidores e merecemos respeito", os manifestantes marcham pela avenida Paulista.

Uma nova assembleia da categoria está prevista para as 20h. O objetivo é definir os próximos passos "em defesa dos nossos direitos, por valorização, saúde e segurança nas frentes de trabalho", escreveu o sindicato.

Reivindicações

Os trabalhadores protestam, entre outros pontos, contra o aumento do convênio médico e a redução do vale-refeição, de acordo com o sindicato.

O Sitsesp afirma que os servidores estão sem reajuste salarial desde 2015 e sem repasse da inflação desde 2019. No entanto, houve reajustes anuais no valor do plano de saúde. A categoria ainda alega que há uma década não tem Plano de Cargos e Salários aplicados em suas funções e que a Fundação Casa vem reduzindo e fechando centros de internação em todo o estado e transferindo servidores para longe de casa.

Últimas