São Paulo Furto de energia gerou 122 prisões em flagrante em 2020, diz Enel

Furto de energia gerou 122 prisões em flagrante em 2020, diz Enel

Zona sul de São Paulo concentra 44% dos casos, conhecidos como 'gatos'. Concessionária atende 24 municípios, incluindo a capital

Foram realizadas 163 operações de reparação e cortes de conexões irregulares ou ilegais

Foram realizadas 163 operações de reparação e cortes de conexões irregulares ou ilegais

Rivaldo Gomes/Folhapress - 22/10/2020

Ao menos 122 pessoas foram presas em flagrante por furto de energia - manobra popularmente conhecida como gato -, em 2020, de acordo com a concessionária Enel. O número leva em conta ocorrências nos 24 municípios atendidos pela companhia, incluindo a capital.

Foram realizadas 163 operações de reparação e cortes de conexões irregulares ou ilegais no ano passado. Segundo a empresa, a zona sul da capital concentrou a maior parte das ocorrências, representando 44% do total de prisões.

Na sequência, segue a região oeste, com 23%, norte, com 20%, leste com 10% e ABC, com 3%. Ainda de acordo com a empresa, residências e comércios são os principais responsáveis por furtos de energia, sendo 78% e 22%, respectivamente.

A Enel alerta sobre o perigo na realização de conexão irregulares, principalmente feita por pessoas sem o conhecimento adequado podendo causar acidentes graves e até mesmo fatais. Denúncias podem ser feitas de forma anônima na plataforma da Enel, para auxílio no combate ao furto de energia.

Últimas