São Paulo Gabigol fecha acordo e pagará R$ 110 mil após flagra em cassino

Gabigol fecha acordo e pagará R$ 110 mil após flagra em cassino

Em troca, jogador deixa de cumprir pena por crime de infração de medida sanitária, que pode variar de um mês a um ano de prisão

Gabigol participava de aglomeração em cassino

Gabigol participava de aglomeração em cassino

DIVULGAÇÃO / POLÍCIA DE SP

O jogador de futebol Gabriel Barbosa Almeida, o Gabigol, fechou acordo no TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) nesta segunda-feira (26) para pagar cem salários mínimos (o equivalente a R$ 110 mil) ao Fumcad (Fundo Municipal da Criança e do Adolescente) em troca de evitar cumprimento de pena pelo crime de infração de medida sanitária. A punição varia de um mês a um ano de detenção.

O atacante do Flamengo foi flagrado em um cassino clandestino, em 14 de março, durante a fase vermelha do Plano São Paulo. No dia do evento, Gabigol foi detido pela Polícia Civil em um cassino clandestino de luxo na Vila Olímpia, bairro nobre paulistano.

O acordo, proposto pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) ocorrem em audiência virtual do Jecrim (Juizado Especial Crimina), responsável pelo julgamento de causas de menor poder ofensivo. A sessão foi coduzida pelo juiz Fabricio Reali Zia. 

O pagamento do valor deve ser realizada em um prazo de 60 dias. 

Últimas