GCM e Prefeitura de SP fiscalizam aglomeração em bares e baladas

Objetivo era verificar se estabelecimentos estão cumprindo as regras impostas durante a quarentena, como fechar às 22h e uso de máscara

GCM e Prefeitura fiscalizaram aglomeração em bares e baladas de SP

GCM e Prefeitura fiscalizaram aglomeração em bares e baladas de SP

Reprodução

A Secretaria Municipal das Subprefeituras e a GCM (Guarda Civil Metropolitana) realizaram a fiscalização de baladas na noite deste sábado (15) na região do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. Segundo a prefeitura, duas casas noturnas clandestinas foram interditadas e serão autuadas em cerca de R$ 75 mil.

O secretário adjunto das Subprefeituras participou da ação, que começou às 23h30 no Morumbi e percorreu bairros como Vila Mariana, Moema, Ibirapuera e Butantã até às 5h deste domingo (16).

Leia mais: SP tem mais de 697 mil casos de covid-19; mortes chegam a 26.780

Segundo a GCM, a operação teve como objetivo fiscalizar o cumprimento do decreto de funcionamento de bares e restaurantes até às 22h, bem como as demais regras estipuladas pelo Plano São Paulo, do Governo do Estado.

Um dos alvos desta madrugada foi a Casa Webforce, localizada na avenida República do Líbano, 331, na Vila Mariana, zona sul. Já passava de meia noite, quando a GCM chegou ao local.

Veja também: Para especialistas, é precoce falar em saída do platô em São Paulo

Uma pessoa que passava pelo endereço e se indignou com a cena gravou a movimentação e encaminhou à Record TV. No vídeo, diversas pessoas estão em uma espécie de comemoração na calçada da Casa Webforce, com som alto e sem máscaras.

As imagens mostram duas viaturas da GCM estacionadas. É possível ver também mulheres de salto alto, caminhando com trajes de festa e homens encostados na parede, sem máscaras, conversando.

Leia ainda: Tensão cai, mas médicos já veem nova demanda em hospitais de SP

Multas

Os estabelecimentos não estão autorizados a funcionar após às 22h. Por isso, primeiro os agentes realizam a orientação e dispersão dos usuários, depois os estabelecimentos serão notificados e, se necessário, multados e interditados.

Ainda de acordo com a GCM, após o término das fiscalizações, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana pretende divulgar um balanço de quantos estabelecimentos foram multados ou lacrados.

Veja mais: Números da covid melhoram em SP, e secretário vê 'luz no fim do túnel'

A capital está na etapa amarela do Plano São Paulo. Esta fase permite funcionamento restrito de bares, restaurantes, salões de beleza e academias desde que sigam os protocolos. São eles: capacidade limitada a 40%, total de 6 horas de funcionamento e medidas sanitárias.

O Estado de São Paulo registrou neste sábado (15) 26.780 óbitos e 697.530 casos confirmados do novo coronavírus. Em todo o Brasil, mais de 107 mil pessoas morreram pela doença.