Novo Coronavírus

São Paulo GCM encerra festa clandestina com 800 pessoas em Mogi das Cruzes

GCM encerra festa clandestina com 800 pessoas em Mogi das Cruzes

Após denúncia anônima, multidão que estava sem máscara e aglomerada no evento foi dispersada pelos agentes

  • São Paulo | Mariana Rosetti, da Agência Record

Festa com 800 pessoas aglomeradas em Mogi

Festa com 800 pessoas aglomeradas em Mogi

Reprodução

A GCM (Guarda Civil Municipal) de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, encerrou uma festa clandestina com aproximadamente 800 pessoas, em plena pandemia do novo coronavírus, na madrugada deste domingo (9).

A GCM recebeu uma denúncia anônima dizendo que uma festa acontecia na Estrada Etsunari Adachi, no bairro Porteira Preta, em Mogi. No local havia aproximadamente 800 pessoas, que estavam aglomeradas, sem máscaras e desrespeitando o distanciamento social.

Os agentes, então, interromperam o evento e dispersaram o público. Imagens que a Agência Record obteve mostram dezenas de pessoas se deslocando, muitas sem máscaras de proteção e segurando bebidas alcoólicas.

O estabelecimento não foi multado, já que é a primeira vez que promove esse tipo de evento, segundo a GCM.

Em nota, a Prefeitura de Mogi das Cruzes informou que a GCM está com um trabalho intenso na fiscalização de festas clandestinas: "É fato que os comerciantes estão cumprindo as regras, mas a população ainda não entendeu a gravidade da pandemia", escreveu o secretário municipal de Segurança, André Ikari.

Últimas