São Paulo GCM responsável por morte de jovem de 19 anos é afastado

GCM responsável por morte de jovem de 19 anos é afastado

Secretaria de segurança recolheu o armamento e o guarda –preso pela Polícia Civil – será afastado de suas atividades até que as investigações sejam concluídas

  • São Paulo | Thays Reis e Mariana Rosetti, da Agência Record

Gabrielli tinha 19 anos

Gabrielli tinha 19 anos

Reprodução/ Facebook

O guarda municipal que matou Gabrielli Mendes, 19, em Rio Claro (SP), no domingo (2), alegando disparo acidental contra a jovem, foi afastado pela prefeitura da cidade do interior paulista nesta segunda-feira (3).

Segundo nota enviada pela gestão municipal, a Secretaria Municipal de Segurança recolheu o armamento e o GCM –preso pela Polícia Civil – seguirá afastado de suas atividades até que as investigações sejam concluídas e a Justiça tome uma decisão sobre o episódio.

Ainda será aberto um inquérito administrativo interno pela secretaria para apurar a conduta técnica do guarda em relação aos procedimentos operacionais no caso.

O caso

Na madrugada do domingo (2), em Rio Claro, a jovem Gabrielli Mendes, de 19 anos, morreu depois de ser baleada por um tiro acidental dado por um guarda civil municipal. Além de Gabrielli, mais uma pessoa ficou ferida.

Segundo informações preliminares da Polícia Civil, moradores do local ligaram para a CGM para reclamar do barulho de um baile funk que acontecia no Jardim Panorama.

Veja também: Guarda mata 2 homens por ciúmes durante show de forró em SP

Os guardas foram até o local para tentar dispersar a aglomeração. De acordo com os agentes, cerca de 40 pessoas começaram a quebrar garrafas e atirar pedras contra a equipe.

Um dos agentes, que estava com uma arma calibre 12, foi manusear o equipamento para colocar uma bala de borracha, mas a arma estava carregada com um projétil e disparou acidentalmente. O tiro atingiu Gabrielli Mendes, que morreu. Um outro homem, de 29 anos, ficou ferido. Ele foi socorrido a um hospital da região.

Últimas