São Paulo GCM usa caminhão com jato d'água para acabar com baile funk em SP

GCM usa caminhão com jato d'água para acabar com baile funk em SP

Acoplado a um caminhão apelidado de 'tempestade', o canhão lança até 1,7 mil litros de água por minuto e tem alcance de até 30 metros

Jato foi usado pela primeira vez no domingo (19) em um baile funk em Diadema

Jato foi usado pela primeira vez no domingo (19) em um baile funk em Diadema

Reprodução/Record TV

A GCM (Guarda Civil Metropolitana) de Diadema, na grande São Paulo, agora usa um jato d'água para acabar com os pancadões na região. Acoplado a um caminhão apelidado de 'tempestade', o canhão lança até 1,7 mil litros de água por minuto.

Leia também: Moradores da zona leste denunciam baile funk em quarentena em SP

O veículo foi adquirido dos bombeiros da capital e adaptado às necessidades da GCM. O caminhão, que armazena até 5 mil litros de água, foi usado pela primeira vez no domingo (19), para dispersar 5 mil pessoas que estavam em um baile funk. 

De acordo com Paulo Fagundes, secretário da Defesa Social, na maioria das vezes só a presença do 'tempestade' é suficiente para dispensar a multidão e desobstruir a via pública. Porém, quando não se mostra eficaz, o jato entra em ação.

Leia também: Ação da PM termina com baleados em comunidade da zona oeste de SP

Ainda segundo o secretário, o intúito do jato não é machucar as pessoas e, sim, acabar com a aglomeração de forma eficaz. 

Dentro do veículo se encontra um controle do canhão, que fica em cima do veículo, e através de botões no painel, os agentes acionam a bomba. O jato pode chegar a uma distância de 30 metros. 

Últimas