Coronavírus

São Paulo Gerente e deputado discutem após flagrante de festa clandestina

Gerente e deputado discutem após flagrante de festa clandestina

Espaço será lacrado e multado em cerca de R$ 700 mil. No local havia 131 pessoas sem máscara, em ambiente não ventilado

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Gerente de bar e deputado discutem em flagrante de festa clandestina em São Paulo

Gerente de bar e deputado discutem em flagrante de festa clandestina em São Paulo

Reprodução / Record TV

A Força-Tarefa do Governo de São Paulo realizou uma operação e fechou uma festa clandestina com mais de 200 pessoas aglomeradas nesta quinta-feira (15) na região de Santo Amaro, zona sul da capital.

A ação aconteceu em um espaço conhecido como My Dream Buffet e fica localizado na avenida Washington Luís, altura do número 3524, em Santo Amaro. Segundo os organizadores, a festa  Black Jack Lounge ocorreu em um local alugado por promoters, acostumados com a montagem desse tipo de evento.

Cerca de 200 pessoas, sendo 131 delas sem máscara, foram localizadas aglomerando no espaço reduzido e pouco arejado, consumindo bebidas alcoólicas, fazendo uso de narguilés e escutando música alta. Houve confusão entre o gerente do local e o deputado federal Alexandre Frota durante a ação.

As equipes conseguiram identificar dois donos do local, um DJ, o responsável pelos fumos, o responsável pelo bar e uma recepcionista. Foram apreendidos no local dois notebooks com o sistema de caixa, uma máquina de cartão e uma mesa de DJ.

A operação faz parte das ações do Comitê de Blitz, com apoio do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos) do Dope (Departamento de Operações Especiais de Polícia), além de profissionais da Vigilância Sanitária, Procon e Polícia Militar.

Os organizadores da festa foram levados para o DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania), onde foi lavrado um termo circunstanciado por infração de medida sanitária. O espaço será lacrado e multado em cerca de R$ 700 mil.

Últimas