Governador de SP anuncia novas medidas para conter coronavírus

Funcionários do governo estadual de SP com mais de 60 anos vão trabalhar de casa, e serão fechados bibliotecas, museus e centros culturais

O anúncio foi feito pelo governador João Doria neste domingo (15)

O anúncio foi feito pelo governador João Doria neste domingo (15)

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O governador do estado de São Paulo, João Dória (PSDB), anunciou na noite deste domingo, 15, novas medidas de contenção para reduzir a proliferação das infecções por coronavírus e avisou que novas restrições podem ser adotadas nos próximos dias.

SP injeta R$ 225 milhões contra impacto econômico do coronavírus

A partir da terça-feira, 17, todos os funcionários públicos com mais de 60 anos passarão a trabalhar a partir de casa, com exceção daqueles dos setores de segurança publica e de saúde. "Esses seguirão suas funções normalmente", disse.

Em SP, consumidores estocam papel higiênico, água e não perecíveis

O governador anunciou também o fechamento de bibliotecas, museus e centros culturais até o dia 17 de abril. Os 153 centros de idosos do Estado serão fechados por 60 dias. O governo do Estado está também recomendando que cinemas, casas de shows e teatros privados permaneçam fechados de 17 de marco a 17 de abril.

MP cobra esclarecimento de Doria e Covas sobre combate ao coronavírus

"A prioridade do governo é proteger vidas, e estas são medidas que estão sendo tomadas com amparo da ciência. Temos uma equipe de sete infectologistas que trabalham sob o comendo do Dr. Uip acompanhando a situação, e medidas podem ser endurecidas nos próximos dias", disse o governador.