São Paulo Governo de SP cria comissão para monitorar letalidade policial

Governo de SP cria comissão para monitorar letalidade policial

Grupo também tentará identificar os fatores de risco mais comuns na atuação policial, para aprimorar as investigações

  • São Paulo | Do R7

Comissão será composta por representantes da sociedade civil, MP e Defensoria de São Paulo

Comissão será composta por representantes da sociedade civil, MP e Defensoria de São Paulo

Divulgação/ SSP

O governo estadual de São Paulo criou nesta quinta-feira (2), por meio da SSP (Secretaria de Segurança Pública), uma comissão para monitorar e reduzir as mortes decorrentes de intervação policial.

O grupo também terá como meta identificar os fatores de risco mais comuns na atuação policial, para aprimorar a investigação das forças de segurança estaduais. A comissão deve ser criada em até trinta dias. 

Além de membros da SSP, a comissão será composta por representantes das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica, do Ministério Público, Defensoria Pública, do Instituto Sou da Paz e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

As pessoas que mantenham casos analisados pela comissão ou que atuem na apuração dos fatos não poderão estar no colegiado. 

Segundo a gestão Doria, os indicadores de letalidade policial caem consecutivamente há 17 meses — em comparação com os mesmos meses no ano anterior. Em 2020, reportagem do R7 mostrou que o primeiro semestre daquele ano foi o mais letal em 25 anos da corporação, com a morte de 498 pessoas em ações policiais. 

Últimas