Coronavírus

São Paulo Governo de SP vai reativar hospital de campanha de Heliópolis

Governo de SP vai reativar hospital de campanha de Heliópolis

Com aumento de casos de internação por covid-19, serão abertos 450 leitos de enfermaria e 306 de UTI em hospitais estaduais

Hospital de campanha de Heliópolis será reativado para atender pacientes com covid-19

Hospital de campanha de Heliópolis será reativado para atender pacientes com covid-19

ANDERSON LIRA/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO- 20.05.2020

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (22) a reativação do hospital de campanha de Heliópolis, que fica no prédio do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Barradas, na zona sul da capital, que vai operar com 24 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Para enfrentar a segunda onda da pandemia no estado, serão também abertos 756 leitos para pacientes mais graves com covid-19 em hospitais estaduais, sendo 450 vagas em enfermaria e 306 em UTI.

“Esse conjunto de medidas vai reforçar o sistema de saúde e garantir o atendimento a todos, enquanto não temos a quantidade de vacinas necessárias para imunizar os brasileiros”, disse Doria, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes nesta sexta-feira (22).

A maior preocupação é o avanço rápido da doença no estado, já que houve aumento de 42% no número de novos casos e de 39% de óbitos no mês de janeiro, em comparação ao mesmo período de dezembro.

A média de ocupação de leitos de UTI passou de 67,5% para 71,1%, com 18,9 vagas exclusivas para casos do novo coronavírus a cada 100 mil habitantes. Por isso, o governo do Estado decidiu também cancelar a realização de cirurgias eletivas.

Sem as medidas mais restritivas e com o atual ritmo de internações em UTI, de acordo com o governo, em 28 dias, o sistema de atendimento hospitalar poderia se esgotar.

“Estamos monitorando diariamente a situação, cientes de que precisamos agir rapidamente para que a rede hospitalar possa enfrentar o recrudescimento da pandemia. Diante do cenário epidemiológico, decidimos ampliar leitos nos serviços de referência para assegurar atendimento a todos que precisarem”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Últimas