Coronavírus

São Paulo Governo distribuirá um milhão de cestas básicas para 4 milhões em SP

Governo distribuirá um milhão de cestas básicas para 4 milhões em SP

Cesta de alimentos começará a ser distribuída no dia 17 de abril e atenderá famílias com renda mensal máxima de R$ 89 per capita

  • São Paulo | Fabíola Perez, do R7

Governo distribuirá cestas básicas a 4 milhões de pessoas

Governo distribuirá cestas básicas a 4 milhões de pessoas

Marlon Costa/Futura Press/Folhapress - 16.04.2018

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou na manhã desta terça-feira (7), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, o lançamento de um programa de alimentos que distribuirá um milhão de cestas básicas para 4 milhões de pessoas em situação de pobreza no estado de São Paulo. O início da distribuição ocorrerá no dia 17 de abril para família cadastradas no programa. 

Leia mais: São Paulo cria drive thru solidário para doações de cestas básicas

O programa, segundo Doria, terá um investimento de R$ 110 milhões, doados pelo setor privado. A cesta contém arroz, feijão, farinha, fubá, molho de tomate, entre outros alimentos e foi montada por uma equipe de nutricionistas do hospital Albert Einstein.

A cesta alimenta até quatro pessoas por mês, segundo a secretária de desenvolvimento social do Estado, Célia Parnes. A entrega ocorrerá, segundo ela, por meio dos Centros de Assistência Social, devido a sua capilaridade e atendendo a 645 municípios. As famílias beneficiadas terão renda per capita máxima de R$ 89 mensais. “Estamos dando uma resposta a essa desaceleração momentânea causada pelo coronavírus”, afirmou.

O secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann atualizou os números de infecção no estado de São Paulo. Segundo ele, são 4861 casos confirmados e 304 mortes. Existem, até o momento 733 pessoas em leitos de enfermaria e 700 em unidade de terapia intensiva. 

Leia mais: São Paulo estende medidas de afastamento social até 22 de abril

Ele anunciou também a criação de mais um hospital de campanha que deverá ser construído no Parque do Ibirapuera, com 268 leitos, 240 leitos de baixa complexidade. O espaço terá 7,5 mil metros quadrados e 800 profissionais de saúde nesta unidade por intermédio de uma organização social. Este hospital terá o custo de R$ 40 milhões, segundo o governador.  

Auxílio a informais e apelo às empresas

O governador afirmou que acompanhou a liberação do auxílio emergencial para os trabalhadores informais. “Que os recursos cheguem ainda essa semana para os mais pobres”, afirmou. Doria disse também doará os salários que recebe como governador para a compra de alimentos.

Entre os avisos, Doria voltou a pedir que os empresários não demitam os funcionários em empresas de médio e grande porte. Ele afirmou reconhecer que se trata de um período difícil. “Mas é muito mais difícil para quem depende do salário para manter a família.”

Doria também parabenizou a imprensa pelo dia dos jornalistas. “Temos conseguido ter fontes seguras às pessoas.” Ele disse ainda que o feriado da Páscoa pode ser o mais triste da história. “Ainda assim, Páscoa é um momento de família e a solidariedade deve se fazer presente”, afirmou.

Últimas