Coronavírus

São Paulo Grande SP poderá reabrir comércio e shoppings a partir desta segunda

Grande SP poderá reabrir comércio e shoppings a partir desta segunda

Agora, data da reabertura depende das prefeituras e do comércio de cada cidade, que vão estabelecer juntos o novo protocolo de vendas 

Comércios devem funcionar com restrições e novas regras sanitárias

Comércios devem funcionar com restrições e novas regras sanitárias

ROGÉRIO GALASSE/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 12/06/2020

Depois de avançar ao nível 2 do plano de retomada do governo estadual, a Região Metropolitana de São Paulo, composta por 38 munícipios ao redor da capital, e a Baixada Santista poderão reabrir comércios e shoppings a partir desta segunda-feira (15). Com o aval do governo, agora a decisão final e as datas da reabertra dependem das prefeituras de cada munícipio.

Leia também: Governo de SP é reativo ao adotar protocolos contra pandemia

Por isso, a retomada pode não ocorrer instantaneamente no dia 15 em algumas cidades, já que a volta do comércio ainda depende da aprovação pos municípios dos novos protocolos de vendas do comércio autorizado a reabrir. Entre outras medidas, as novas regras devem obrigatoriamente restringir o funcionamento das lojas para até 4 horas e 20% da capacidade, com o objetivo de evitar aglomerações.

A abertura de novos comércios nas regiões de São Paulo depende da classificação no Plano São Paulo, da gestão Doria, que propõe acompanhamento quinzenal de regiões do Estado para restringir ou afrouxar as normas de isolamento social de acordo com cinco critérios. 

Em relação ao sistema de saúde, os critérios considerados são a taxa de ocupação de leitos de UTI e o número leitos de UTI por 100 mil habitantes. Em relação à evolução da epidemia, observam-se novos casos nos últimos sete dias, novas internações (por covid-19 ou síndrome respiratória aguda-grave nos últimos sete dias) e o número de óbitos por covid-19 nos últimos sete dias.

Cinco microrregiões da Grande São Paulo

Descentralização

Arte R7

A partir do dia 15, os municípios da Grande São Paulo podem tomar caminhos diferentes no combate à pandemia do novo coronavírus. Isso porque a área está divida em cinco microrregiões, para a descentralização das medidas de isolamento social futuros.

Antes classificada na fase 1, vermelha, toda a Grande São Paulo passa para a fase 2, laranja, em que já estava a capital paulista. De acordo com o governo estadual, houve na região metropolitana um avanço na capacidade hospitalar de 40%, com a liberação de 304 novos leitos de UTI e uma ocupação abaixo de 80%.

A nova fase da retomada econômica passa a valer entre os dias 15 e 28 de junho. Será o quinto período de quarentena adotado pelo estado desde o início da pandemia. Neste momento, nenhuma das regiões de São Paulo está acima da fase 3 da pandemia. 

Fases da retomada no estado de SP

Fases da retomada no estado de SP

Arte R7
O que pode abrir em cada fase do Plano SP

O que pode abrir em cada fase do Plano SP

Arte/R7

Últimas