Grupo de punks espanca e rouba homem no centro de São Paulo

Duas pessoas foram identificadas e responsabilizadas pela agressão. A dupla assinou um termo de circunstanciado e responderá pelo crime

Duas pessoas foram identificadas nas filmagens e responsabilizadas pela agressão

Duas pessoas foram identificadas nas filmagens e responsabilizadas pela agressão

Reprodução/Record TV

Um grupo de punks foi flagrado espancando um homem em um calçadão, no centro de São Paulo. Além das agressões sofridas, a vítima teve a carteira roubada por um dos agressores quando já estava desacordado.

Leia também: Mulher é baleada na cabeça por marido na Grande São Paulo

A cena foi filmada por uma câmera de segurança próxima ao local, uma praça nas proximidades da estação Anhangabaú da linha 3-vermelha do Metrô. Nas imagens é possível ver o começo da briga, quando a vítima discute com o grupo e uma mulher, que usava máscara de proteção, tenta separá-los mas, sem sucesso, desiste. 

Em seguida, a vítima, que usa um boné preto e parece estar alcoolizada, aparece provocando três mulheres do grupo punk, "chamando-as" para brigar. Novamente a mulher de máscara tenta separar a discussão, dessa vez acompanhada de um homem, mas também não consegue.

Leia também: Homem desaparece após briga em bar de Itapevi, na Grande SP

Pouco depois, duas mulheres aparecem no vídeo e as agressões começam. Um homem com o cabelo no estilo "moicano" dá um soco na vítima, que cai no chão e é cercada por oito pessoas, que a agridem com socos e chutes. 

O espancamento dura 15 segundos. Rapidamente, o grupo se dispersa e vai embora. Porém, antes de sair, um dos agressores rouba a carteira da vítima, que está no chão desacordada. 

Logo chegam GCMs (Guardas Civis Metropolitanos) e aqueles que tentaram separar a discussão conversam com os guardas.

Leia também: 'Fui algemado e levei cassetete na cara', diz jovem agredido na CPTM

De acordo com a polícia, o homem foi agredido após tentar assediar uma das mulheres do grupo punk. Depois de ser socorrido e ouvido, o homem foi liberado.

Duas pessoas foram identificadas nas filmagens e responsabilizadas pela agressão. Um homem e uma mulher assinaram um termo de circunstanciado e vão responder pelo crime.