São Paulo Grupo de sindicalistas realiza protesto contra veto de Bolsonaro

Grupo de sindicalistas realiza protesto contra veto de Bolsonaro

Em junho, o Congresso Nacional aprovou prorrogar a desoneração que terminaria no fim do ano. No entanto, o presidente decidiu vetar o trecho

  • São Paulo | Rodrigo Martinez*, da Agência Record

Aproximadamente 200 sindicalistas estavam presentes no ato

Aproximadamente 200 sindicalistas estavam presentes no ato

Reprodução

Um grupo de 200 sindicalistas realizou um protesto na República, região central de São Paulo, por volta das 10h20 desta segunda-feira (28). Eles pedem a derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro à desoneração da folha de pagamento de empresas, segundo o Sindicato dos Comerciários de São Paulo. 

Leia também: PM e GCM trocam tiros na zona norte de SP e homem é atingido

Representantes de sindicatos e centrais sindicais de diversas atividades econômicas, sobretudo das áreas de comunicação e telecomunicação, estavam presentes no protesto, que ocorre em frente à sede da associação, de acordo com um dos sindicalistas ouvidos.

Em junho, o Congresso Nacional aprovou prorrogar a desoneração, que atinge 17 setores da economia e terminaria no fim do ano. No entanto, o presidente decidiu vetar esse trecho. Esse veto deve ser analisado pelos parlamentares na semana que vem. Deputados e senadores têm o poder de derrubar a decisão.

Leia também: Temperaturas aumentam e SP pode ter novo recorde de calor

Os sindicalistas argumentam que os setores afetados estão entre os que mais empregam no Brasil e que o fim da desoneração geraria milhares de demissões em um momento em que o desemprego está em alta no país devido à pandemia do novo coronavírus. Eles pedem a permanência da desoneração por mais um ano.

Uma pesquisa da Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) estima que o fim da desoneração da folha de pagamentos pode gerar cerca de 97 mil demissões formais no setor de tecnologia até 2025.

O grupo afirmou ainda que pretende ir a Brasília nesta terça-feira (29) para pressionar o governo federal.

*Estagiário da Agência Record sob supervisão de Isabelle Gandolphi

Últimas