São Paulo Grupo que quer independência de SP se reúne no Ibirapuera

Grupo que quer independência de SP se reúne no Ibirapuera

Principal causa do grupo só seria possível se o Brasil tivesse uma nova Constituição

Grupo que quer independência de SP se reúne no Ibirapuera

Encontro aconteceu no Obelisco do Ibirapuera

Encontro aconteceu no Obelisco do Ibirapuera

Daia Oliver/R7

Menos de 20 integrantes do Movimento São Paulo Independente se reuniram neste domingo (25), aniversário de 461 anos da capital paulista, para uma celebração no Obelisco do Ibirapuera. Apesar de defenderem algo inconstitucional (a separação de uma unidade da federação), eles aproveitaram a ocasião para defender que o Estado de São Paulo se torne um país.

O professor de história e também presidente do movimento, Júlio César Bueno, de 24 anos, diz que a independência de São Paulo traria somente benefícios.

— São Paulo poderia gerir integralmente toda a riqueza que é produzida aqui. Grande parte dessa riqueza sai daqui e não retorna em benefício para quem é daqui.

Outro associado, Vinícius, de 22 anos, alega que a separação permitiria que o Estado voltasse a ter uma cultura própria, segundo ele, esquecida com o tempo.

— São Paulo tem uma cultura própria de empreendedorismo, com os Bandeirantes, de estudo de uma identidade cristã, religiosa, com os jesuítas. Essa identidade foi sendo abafada ao longo dos anos.

A reivindicação do pequeno grupo separatista vai contra uma cláusula pétrea da Constituição Federal. O artigo 1º diz que “A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito”. Para mudar isso, somente uma nova Constituição.

Leia mais notícias de São Paulo

    Access log