São Paulo Gruta que desmoronou no interior de SP já teve outros deslizamentos

Gruta que desmoronou no interior de SP já teve outros deslizamentos

Operação de resgate dos corpos se encerrou após 18 horas de trabalho, 75 homens e mulheres participaram da ação

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

A Gruta Duas Bocas, localizada na cidade de Altinópolis, no interior de São Paulo, cuja parte superior caiu,  já registrou outros deslizamentos de terra. No sábado (30), dez bombeiros ficaram soterrados e somente um corpo foi retirado com vida. O prefeito do município, José Roberto Ferracin Marques, classificou a queda como a maior tragédia da história da cidade.

Na segunda-feira (1º), policiais militares boquearam o acesso ao local do desmoronamento por segurança. Por conta da forte chuva, que dificultou o trabalho de buscas pelas vítimas, a operação de resgate dos corpos terminou após 18 horas de trabalho. Foram 75 homens e mulheres dos Bombeiros que participaram das buscas pelos 10 corpos de bombeiros civis soterrados.

A caverna é grande e já havia registrado outros deslizamentos em anos anteriores. "A gruta é feita de arenito, material que facilita desmoronamentos", explicou Marcelo Gramani, geólogo que deu apoio técnico às equipes. "O mau tempo também contribuiu para o desmoronamento. em muitos casos essas quedas são repetinas, em segundos a estrutura pode cair. A chuva transforma a rocha dura em uma areia semelhante à de praia."

Bombeiros fazem perícia em gruta que caiu, causando a morte de nove pessoas

Bombeiros fazem perícia em gruta que caiu, causando a morte de nove pessoas

Divulgação/Corpo de Bombeiros

O caso foi registrado na delegacia de Altinópolis e, agora, vítimas e testemunhas começaram a ser ouvidas para a investigação. O velório coletivo foi realizado na segunda-feira na cidade de Batatais. A prefeitura de Altinópolis decretou luto oficial na cidade.

Cristina Triffoni, a mãe de Rodrigo Triffoni Calegari, um dos instrutores do grupo, participou da cerimônia. "Ele era um menino de ouro,  cumpriu a missão dele aqui". O bombeiro Diego dormia enquanto parte do teto da caverna caiu. 

O grupo de bombeiros saíram no sábado para fazer um treinamento em áreas de risco. O sócio de Celso Galina, que oferecia o curso, disse que a gruta foi avaliada como segura.

Últimas